início > cursos Ano XXI - 2 de abril de 2020



QR - Mobile Link
RMCCI - MANUAL ALTERNATIVO SOBRE OPERAÇÕES CAMBIAIS

RMCCI - MANUAL ALTERNATIVO SOBRE OPERAÇÕES CAMBIAIS

LEGISLAÇÃO E NORMAS REGULAMENTARES (Revisada em 28-01-2020)

  1. BASE LEGAL DO RMCCI
  2. NORMAS EXPEDIDAS PELO BACEN EM SUBSTITUIÇÃO AO RMCCI
    1. MERCADO DE CÂMBIO - Resolução 3.568/2008 e Circular BCB 3.691/2013
    2. CLASSIFICAÇÃO DAS OPERAÇÕES NO MERCADO DE CÂMBIO - Circular BCB 3.690/2013, Resolução CMN 3.568/2008 (artigo 38) e Lei 4.131/1962 (§ 1º do artigo 23).
    3. CAPITAL ESTRANGEIRO NO BRASIL E CAPITAL BRASILEIRO NO EXTERIOR - Circular BCB 3.689/2013
    4. CONVÊNIO DE PAGAMENTOS E CRÉDITOS RECÍPROCOS (CCR) - Circular BCB 3.871/2017 e Circular BCB 3.934/2019
  3. OUTRAS NORMAS CORRELACIONADAS AO MERCADO DE CÂMBIO
  4. TEXTOS ELUCIDATIVOS - INTERNOS E EXTERNOS
  5. EXPLICAÇÕES SOBRE ALTERAÇÕES - EFETUADAS NESTE COSIFE
    1. MNI 12 - OPERAÇÕES CAMBIAIS
    2. EXPLICAÇÕES SOBRE A EXTINÇÃO DO RMCCI
    3. CONSTANTES MUDANÇAS DOS ENDEREÇOS DAS PÁGINAS DE SITES GOVERNAMENTAIS

Coletânea por Américo G Parada Fº - Contador - Coordenador do COSIFE

NOTA DO COSIFE:

O RMCCI - Regulamento do Mercado de Câmbio e de Capitais Internacionais expedido pelo BACEN vigorou até 02/02/2014.

Este RMCCI - Manual Alternativo sobre Câmbio e Capitais Internacionais, vem sendo editado pelo COSIFE, abrangendo também as normas publicadas por outros órgãos governamentais que tenham suas atividades relacionadas ao câmbio de moedas como o Comércio Exterior, a Legislação e Normas Aduaneiras, a Contabilidade Nacional de onde é extraído o Balanço de Pagamentos, versando ainda sobre Lavagem de Dinheiro em Paraísos Fiscais e sobre a Blindagem Fiscal e Patrimonial (Ocultação de Bens Direitos e Valores), operações estas que muitas vezes resultam em FRAUDES CAMBIAIS e EVASÃO DE DIVISAS, que até podem ser encarada como verdadeiros DESFALQUES NO TESOURO NACIONAL.

Entre as entidades do Sistema Financeiro Brasileiros autorizadas a Opera em Câmbio estão:

  1. Corretoras de Câmbio
  2. Corretoras de Títulos, Valores Mobiliários e Câmbio
  3. Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliário (autorizadas)
  4. Banco de Câmbio
  5. Banco Comerciais e Bancos Múltiplos (autorizados)
  6. Entidades da Área do Turismo (autorizadas)

Veja em:

  1. SISORF 04-11 - Autorização para Operar no Mercado de Câmbio
  2. SISORF 08-01 - Modelos para Instrução de Processos - autorização para operar em Cãmbio

O Índice Geral está no MNI 12 - Operações de Câmbio.

1. BASE LEGAL DO RMCCI

  1. Lei 4.131/1962 - Lei do Capital Estrangeiro
    • Decreto 55.762/1965 - Regulamenta a Lei 4.131/1952, modificada pela Lei 4.390/1964
    • Decreto 93.872/1986 - Dispõe sobre a unificação dos recursos de caixa do Tesouro Nacional, atualiza e consolida a legislação pertinente e dá outras providências.
  2. Lei 9.069/1995 - Dispõe sobre o Plano Real, o Sistema Monetário Nacional, estabelece as regras e condições de emissão do REAL e os critérios para conversão das obrigações para o REAL, e dá outras providências.
  3. Lei 11.731/2006 - Dispõe sobre operações de câmbio, sobre registro de capitais estrangeiros, sobre o pagamento em lojas francas localizadas em zona primária de porto ou aeroporto, sobre a tributação do arrendamento mercantil de aeronaves, sobre a novação dos contratos celebrados nos termos do § 1º do art. 26 da Lei 9.491/1997, altera o Decreto 23.258/1933, a Lei 4.131/1962, o Decreto-Lei 1.455/1976 e revoga dispositivo da Medida Provisória 303/2006.
  4. Lei 4.595/1964 - Lei do SFN - Sistema Financeiro Nacional
  5. Resolução CMN 3.312/2005 - Dispõe sobre operações de proteção (hedge) realizadas com instituições financeiras do exterior ou em bolsas estrangeiras.
  6. Resolução CMN 3.568/2008 - Dispõe sobre o mercado de câmbio e dá outras providências. Regulamentada pela Circular BCB 3.691/2013 e pela Circular BCB 3.690/2013
  7. Resolução CMN 3.844/2010 - Dispõe sobre o capital estrangeiro no País e seu registro no Banco Central do Brasil, e dá outras providências. Regulamentada pela Circular BCB 3.689/2013
  8. Resolução CMN 4.373/2014 - Dispõe sobre aplicações de investidor não residente no Brasil nos mercados financeiro e de capitais.
    1. Circular BCB 3.752/2015 - Regulamenta a Resolução CMN 4.373/2014, com o objetivo de uniformizar, simplificar procedimentos e conferir maior clareza às disposições sobre aplicações de investidor não residente no Brasil nos mercados financeiro e de capitais do País.

2. NORMAS EXPEDIDAS PELO BACEN EM SUBSTITUIÇÃO AO RMCCI

  1. MERCADO DE CÂMBIO - Circular BCB 3.691/2013 - Regulamenta a Resolução 3.568/2008, que dispõe sobre o mercado de câmbio e dá outras providências
  2. CLASSIFICAÇÃO DAS OPERAÇÕES NO MERCADO DE CÂMBIO - Circular BCB 3.690/2013 - Dispõe sobre a classificação das operações no mercado de câmbio, de acordo com o artigo 38 da Resolução CMN 3.568/2008 e § 1º do artigo 23 da Lei 4.131/1962.
  3. CAPITAL ESTRANGEIRO NO BRASIL E CAPITAL BRASILEIRO NO EXTERIOR - Circular BCB 3.689/2013 - Regulamenta, no âmbito do Banco Central do Brasil, as disposições sobre o capital estrangeiro no País e sobre o capital brasileiro no exterior.
  4. CONVÊNIO DE PAGAMENTOS E CRÉDITOS RECÍPROCOS (CCR) - Circular BCB 3.871/2017 e Circular BCB 3.934/2019
  5. OPERAÇÕES DE HEDGE NO EXTERIOR - Resolução CMN 3.312/2005 - Dispõe sobre operações de proteção (hedge) realizadas com instituições financeiras do exterior ou em bolsas estrangeiras.
    1. COSIF 1.35.3 - Operações de Hedge de Variação Cambial de Investimentos no Exterior - Resolução CMN 4.524/2016 - Mesmo assim o montante dos Capitais de Brasileiros no Exterior é obtido por Estatísticas.

3. OUTRAS NORMAS CORRELACIONADAS AO MERCADO DE CÂMBIO

  1. Resolução CMN 2.644/1999 - Permite a abertura e a movimentação de contas em moedas estrangeiras, no País, para as pessoas e nas condições que especifica.
  2. Resolução CMN 3.203/2004 - Dispõe sobre a abertura, manutenção e movimentação de contas de depósitos à vista para pessoas físicas brasileiras que se encontrem temporariamente no exterior.
  3. Resolução CMN 3.213/2004 - Dispõe sobre a utilização de cartão de crédito para a realização de depósitos em contas de depósitos à vista e para a transmissão de ordens de pagamento
  4. Resolução CMN 3.222/2004 - Dispõe sobre a abertura de contas de depósitos em moeda estrangeira de titularidade de residentes no País ou no exterior.
  5. Resolução CMN 3.954/2011 Altera e consolida as normas que dispõem sobre a contratação de correspondentes no País.
  6. Resolução CMN 4.198/2013 - Dispõe sobre o Valor Efetivo Total (VET) nas operações de câmbio com clientes
  7. Resolução CMN 4.331/2014 - Dispõe sobre o funcionamento do Sistema de Pagamentos em Moeda Local (SML) e estabelece diretrizes para regulamentação de convênios bilaterais entre participantes do referido sistema celebrados no âmbito do Mercosul.
    • Circular BCB 3.707/2014 - Dispõe sobre o Sistema de Pagamentos em Moeda Local (SML) entre o Banco Central do Brasil (BCB) e o Banco Central da República Argentina (BCRA).
    • Circular BCB 3.734/2014 - Dispõe sobre o Sistema de Pagamentos em Moeda Local (SML) entre o Banco Central do Brasil (BCB) e o Banco Central do Uruguai (BCU).
    • Circular BCB 3.907/2018 - Dispõe sobre o Sistema de Pagamentos em Moeda Local (SML) entre o Banco Central do Brasil (BCB) e o Banco Central do Paraguai (BCP).
  8. Resolução CMN 4.524/2016 - Dispõe sobre procedimentos contábeis relativos ao reconhecimento dos efeitos das variações cambiais resultantes da conversão de transações em moeda estrangeira e de demonstrações financeiras de investidas no exterior e às operações de hedge de variação cambial de investimentos no exterior. Mesmo assim o montante dos Capitais de Brasileiros no Exterior é obtido por Estatísticas.

Veja também:

  1. COSIF 1.28 - Câmbio - Contabilização
  2. MNI 2-1-17 - Operações de Câmbio - Remete ao MNI 12
  3. MNI 12 - OPERAÇÕES CAMBIAIS

4. TEXTOS ELUCIDATIVOS - INTERNOS E EXTERNOS

4.1. INTERNOS

  1. CAPITAIS BRASILEIROS NO EXTERIOR - OUTRAS INFORMAÇÕES
  2. CAPITAIS ESTRANGEIROS NO BRASIL
    • RDE - REGISTRO DECLARATÓRIO ELETRÔNICO - Investimentos Estrangeiros Diretos - IED - Operações Financeiras - ROF - Investimentos em Portfólio (Portfolio) - Capitais Brasileiros no Exterior (CBE) - CADEMP - Cadastro de Pessoas Físicas ou Jurídicas, Residente ou Não Residente no Brasil
  3. OPERAÇÕES COMPROMISSADAS NÃO REGULAMENTADAS
    1. EMPRÉSTIMOS ENTRE BANCOS DISFARÇADOS COMO OVER DÓLAR
    2. OVER DÓLAR VERSUS OPERAÇÕES COM DI - DEPÓSITOS INTERFINANCEIROS
    3. OBTENÇÃO DE RESERVAS LIVRES DEPOSITADAS NO BACEN
    4. OPERAÇÕES DAY-TRADE - OVER DÓLAR = PASSO A PASSO
  4. SWAPS CAMBIAIS - UM FALSO SEGURO PAGO PELO POVO
  5. A PONTE PARA O FUTURO DO PMDB E OS SWAPS DO BANCO CENTRAL
  6. BLINDAGEM FISCAL E PATRIMONIAL - EFEITOS NO BALANÇO DE PAGAMENTOS
  7. OPEN BANKING - OPERAÇÕES BANCÁRIAS ABERTAS - REMESSAS PARA O EXTERIOR

4.2. EXTERNOS

  1. BACEN - CARTILHA DE CÂMBIO - PESSOAS FÍSICAS - Remessa e Recebimento de Pequenos Valores - do exterior para o Brasil, do Brasil para o exterior, Viagem ao exterior, Viagem ao Brasil, Valor Efetivo Total (VET)
  2. Instituições que Atuam no Mercado de Câmbio
  3. Taxas de Câmbio - Cotação de Todas as Moedas
  4. Câmbio e Capitais Internacionais
  5. Legislação e Normas sobre Capitais Internacionais - Resumo

5. EXPLICAÇÕES SOBRE ALTERAÇÕES - EFETUADAS NESTE COSIFE

  1. MNI 12 - OPERAÇÕES CAMBIAIS
  2. EXPLICAÇÕES SOBRE A EXTINÇÃO DO RMCCI
  3. CONSTANTES MUDANÇAS DOS ENDEREÇOS DAS PÁGINAS DE SITES GOVERNAMENTAIS

5.1. MNI 12 - OPERAÇÕES CAMBIAIS

Em complementação a esse RMCCI - Manual Alternativo de Operações Cambiais, que se refere somente ao âmbito do Banco Central do Brasil, no MNI 12 - OPERAÇÕES CAMBIAIS, estão a legislação e as normas relativas às operações na área do COMÉRCIO EXTERIOR que têm suas normas tributárias e aduaneiras expedidas pela RFB - Secretaria de Receita Federal do Brasil (com base no RA - Regulamento Aduaneiro) e ainda as normas expedidas pela SECEX e pela CAMEX na esfera do antigo MDIC - Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior cuja denominação atual (se não foi alterada novamente) é Ministério da Economia, Industria, Comércio Exterior e Serviços. Ali também estão os endereçamentos para as normas sobre SISCOMEX e SISCOSERV.

A partir do mesmo MNI 12 pode ser acessado este RMCCI e as regras sobre Contabilidade Nacional de onde deveria ser extraído o Balanço de Pagamentos.

Porém, como ainda não existe uma verdadeira Contabilidade Nacional, embora já exista o SISCOMEX e o SISCOSERV, o Balanço de Pagamentos relativo ao Comércio Exterior é feito com base em estatísticas. Porém, faltava a integração entre o existente na esfera do BACEN e o existente na esfera do antigo MDIC. Espera-se que depois da absorção do MDIC pelo Ministério da Economia, do qual também faz parte o BACEN, possa ser feita essa integração de dados sobre a Contabilidade Nacional.

Por sua vez, ainda no âmbito do Banco Central, o montante do Capital de Brasileiros no Exterior e do Capital de Estrangeiros no Brasil também é apurado com base em estatísticas, por mais incrível que isto pareça, diante dos sabidos avanços tecnológicos nas telecomunicações e nas tecnologias da informação (TI).

Mas, também é sabido que no BACEN sempre existiu um departamento incumbido do Registro de Capitais Estrangeiros. Portanto, os meios para a prática de uma perfeita Contabilidade Nacional existem. Parece que só falta vontade administrativa ou competência legal e científica (contadores, auditores e peritos contábeis) para realização desse trabalho.

5.2. EXPLICAÇÕES SOBRE A EXTINÇÃO DO RMCCI

Os dirigentes do Banco Central extinguiram RMCCI criado em 2005 em substituição à CNC - Consolidação das Normas Cambiais. A principal razão dessa extinção foi a não reposição de servidores que aposentaram. Ou seja, não havia gente para trabalhar. O mesmo aconteceu com o quadro de auditores e de monitores de câmbio.

Então, em razão da necessidade de redução de custos operacionais, a partir de 03/02/2014, todas as REFERÊNCIAS ao RMCCI encontradas neste site do COSIFE, referem-se às quatro novas normas, abaixo relacionadas, que em seus textos consolidaram as antigas e as novas normas vigentes.

5.3. CONSTANTES MUDANÇAS DOS ENDEREÇOS DAS PÁGINAS DE SITES GOVERNAMENTAIS

Para complicar a nossa atuação, os dirigentes do BACEN (e de outros órgãos estatais), mandaram alterar os endereços de todas as páginas existentes em sites, razão pela qual neste COSIFE ainda estão alguns dos endereços antigos porque nem o GOOGLE consegue encontrar os novos (correlacionados).