início > textos Ano XX - 20 de setembro de 2019



QR - Mobile Link
ECONOMIA EM BAIXA E ATIVOS EM ALTA

ECONOMIA EM BAIXA E ATIVOS EM ALTA

O MUNDO CAMINHANDO PARA UMA CRISE GLOBAL

São Paulo, 18/08/2019 (Revisada em 18/08/2019)

Referências: Planejamento Tributário - Elisão Fiscal (Lei Complementar 104/2001), Fraude Cambial e Evasão de Divisas (Reservas Monetárias, Lei 7.492/19786), A Riqueza dos Magnatas que atuam no Shadow Banking System = Sistema Bancário Sombrio ou Fantasma de Paraísos Fiscais, Sonegação Fiscal (Lei 4.729/1965 e Lei 8.137/1990), Incapacidade Administrativa Federal, Estadual e Municipal = Privatização e Terceirização = Falência da Macroeconomia pela Impossibilidade de Gerenciamento das Políticas Econômica, Monetária e Fiscal = Recessão, Desemprego, Inadimplência = Falta de Arrecadação Tributária = Desigualdade, Preconceito, Discriminação, Segregação Social => Falsa Solução dos Problemas = Reformas Trabalhista e Previdenciária + Lei da Terceirização = Reimplantação do Trabalho Escravo.

O MUNDO CAMINHANDO PARA UMA CRISE GLOBAL

Em texto publicado em 19/08/2019 pelo site PODER360, estão destacadas as seguintes preocupações:

Economia em baixa e ativos em alta assentam o caminho para mais uma crise global, escreve José Paulo Kupfer.

E o famoso economista progressista continua a explicar: as Economias fortes desaceleram, a Dívida global volta aos recordes e as Saídas [econômicas] conhecidas se esgotaram.

Eis a questão: O que será de nós? Os menos favorecidos. Se eles vão mal, obviamente estamos totalmente perdidos, por culpa deles mesmos.

No indicado artigo lê-se, no seu primeiro parágrafo:

Como na grande crise global deflagrada em setembro de 2008, os sinais de que as coisas não iam bem na economia ao redor do mundo começaram a se intensificar antes. O ano de 2007 foi marcado por desaceleração no crescimento em vários países, quedas no valor dos imóveis, nos Estados Unidos, e aumento das tensões em todas as praças financeiras. Quando o banco Lehman Brothers quebrou, o efeito dominó já estava pronto para fazer estragos.

Então no facebook do COSIFE, Fábio Parada transcreveu:

"Movimento de investidores, com destaque para a estranha 'preferência' por títulos com juros negativos, revela temores, reforçados pela guerra comercial de Trump contra a China, de que nova crise econômica global esteja a caminho", escreve José Paulo Kupfer.

Então, na qualidade de coordenador deste COSIFE, o contador Américo Parada coloca sua opinião.

Todo esse grandioso problema econômico mundial está sendo gerado pela extrema-direita, preconceituosa e discriminadora, que está no poder em muitos países.

Esta provavelmente é razão pela qual os eleitores argentinos estão guindado para a esquerda (não radical). Afinal, todo radicalismo, inclusive o religioso, é ruim para todos.

Aliás, é bom lembrar, que o radicalismo religioso sempre foi o principal motivo das guerras desde a antiguidade.

Mas, hoje em dia a extrema direita chamada de "RENTISTA", viciada em avanços tecnológicos que não estão ao alcance dos menos favorecidos, parece acreditar que o mundo pode sobreviver sem os tradicionais trabalhadores.

Então, torna-se importante lembrar a eles (os rentistas) que os trabalhadores transformam-se nos principais consumidores depois do recebimento de seus salários.

Mesmo sem esses mais importantes consumidores, os líderes dos industriais (principalmente dos paulistas) querem implantar o sistema chamado de  INDUSTRIA 4.0 (ou Quarta Revolução Industrial) em que as máquinas comandadas por computadores substituirão os trabalhadores de nível cultural médio e elementar.

Desse modo, serão gerados empregos apenas para as classes sociais "A" e "B".

Assim acontecendo, o grandioso índice de desempregados e de inadimplentes continuará colocando em risco as instituições do sistema financeiro que, com o longo prazo concedido para pagamento das dívidas assumidas pelos consumidores e pelos patrões, emprestaram dinheiro para toda essa gente que agora está inativa (insolvente). E sem esses consumidores , todo o sistema econômico vai para o buraco, estará falido. Parece que é isto que José Paulo Kupfer quer explicar.

Por sua vez, o governo (nas três esferas da nossa República), sem arrecadação tributária, não pode deixar de pagar a seus empregados e aos aposentados e pensionistas. Por isso, diante a ausência de arrecadação de impostos, taxas e contribuições, o poder público passa a assumir dívidas impagáveis sem que haja a aceleração da economia. Só essa aceleração gera o aumento da arrecadação tributária.

Esses citados inativos (aposentados e pensionistas), diante da semelhante inatividade governamental, estão sendo obrigados a sustentar suas respectivas proles de desempregados e, as vezes, até ajudando aos seus vizinhos, compadres e comadres.

Mas, os extremistas de direita de plantão no governo federal têm uma idéia fixa, completamente desumana. Eles querem acabar com os aposentados porque são vagabundos.

Aliás, isto não é novidade. Já foi dito abertamente durante o Governo FHC, o que ofendeu grande parte dos eleitores que resolveram votar no LULA.

Então, sabendo-se que CAPITAL É TRABALHO, obviamente, sem trabalhadores, os rentistas vão perder dinheiro, por isso já estão aceitando juros baixos ou até juros negativos, tal como escreveu Kupfer.

De outro lado, os ambientalistas dizem que o mundo tem gente demais e essa gente está consumindo muito, gerando muito lixo. Assim, as nossas reservas naturais não serão suficientes para o bem-estar de tanta gente.

Por isso, torna-se necessário a diminuição da população mundial.

Talvez, por esse motivo, cada vez mais fala-se em aumento da segurança (para os mais ricos) porque os pobres, sem outras opções, provavelmente vão partir para a criminalidade.

Desse jeito, torna-se necessária a venda de armas, para que os fazendeiros possam se proteger dos SEM TERRA, para que os morados dos condomínios fechados e das residências desprotegidas possam rechaçar a eventual investida dos SEM TETO, para que os donos das lojas, de restaurantes e supermercados possam se proteger dos FAMINTOS, para que as pessoas na rua possam se proteger dos ASSALTANTES ...

Ou seja: O MUNDO ESTÁ PERDIDO.