início > contabilidade Ano XX - 26 de junho de 2019



QR - Mobile Link
Esquema de Contabilização 17 - Disponibilidades

CONTABILIDADE BANCÁRIA
ESQUEMAS DE REGISTROS CONTÁBEIS - CONTABILIZAÇÃO
Esquema 17 -
Disponibilidades

Esquema 17-03 - Aplicações Temporárias em Ouro (Revisado em 20-08-2017)

  1. Compra de ouro bruto em Postos (PCO)
  2. Remessa do ouro à Fundidora
  3. Refino do ouro e remessa do ouro para custódia
  4. Pagamento das despesas com o refino e transporte do ouro
  5. Venda dos Resíduos do Ouro
  6. Atualização monetária mensal do estoque de ouro
  7. Venda do Ouro com apuração do resultado na operação

NOTA DO COSIFE:

Veja o Roteiro de Pesquisa e Estudo sobre OPERAÇÕES COM OURO.

Sobre o Suprimento de Caixa, veja o Esquema 17.2. Depósitos Bancários.

Sobre os contratos de Mútuo de Ouro, veja o Esquema de Contabilização 51.

Sobre Arbitragem no mercado de câmbio, veja o Esquema de Contabilização 47.

Para o controle das quantidades físicas por tipo de ouro pode ser feito utilizando contas de compensação (3.0.4.99.00-7 - CUSTÓDIA EM OURO em contrapartida com 9.0.4.99.00-9 - OURO EM CUSTÓDIA), com subtítulos adequados a cada tipo de ouro. Também podem ser utilizados controles extracontábeis de conformidade com as normas constantes do MNI 2-12).

1. Compra de ouro bruto em Postos (PCO)

Débito - 1.1.4.10.00-5 - APLICAÇÕES TEMPORÁRIAS EM OURO - Ouro Bruto
Crédito - 1.1.1.10.00-6 - CAIXA

Débito - 3.0.9.87.00-7 - VALOR TOTAL DA EXPOSIÇÃO CAMBIAL
Crédito - 9.0.9.87.00-9 - EXPOSIÇÃO CAMBIAL - VALOR TOTAL

NOTA DO COSIFE:

Quanto à abertura de subtítulos de uso interno, ver as anotações na conta APLICAÇÕES TEMPORÁRIAS EM OURO.

2. Remessa do ouro à Fundidora

Débito - 1.1.4.10.00-5 - APLICAÇÕES TEMPORÁRIAS EM OURO - Ouro Bruto Remetido à Fundidora
Crédito - 1.1.4.10.00-5 - APLICAÇÕES TEMPORÁRIAS EM OURO - Ouro Bruto

3. Refino do ouro e remessa do ouro para custódia

Débito - 1.1.4.10.00-5 - APLICAÇÕES TEMPORÁRIAS EM OURO - Ouro Fino
(valor do ouro fino)
Débito - 1.9.8.20.00-6 - MERCADORIAS - CONTA PRÓPRIA
(valor dos resíduos do ouro - prata, estanho e outros metais)
Crédito - 1.1.4.10.00-5 - APLICAÇÕES TEMPORÁRIAS EM OURO - Ouro Bruto Remetido à Fundidora

Débito - 3.0.4.99.00-7 - CUSTÓDIA EM OURO
Crédito - 9.0.4.99.00-9 - OURO EM CUSTÓDIA

4. Pagamento das despesas com o refino e transporte do ouro

Débito - 8.1.7.63.00-5 - DESPESAS DE SERVIÇOS TÉCNICOS ESPECIALIZADOS
Débito - 8.1.7.66.00-2 - DESPESAS DE TRANSPORTE
Crédito - 1.1.1.10.00-6 - CAIXA ou
Crédito - 1.1.2.00.00-2 - Depósitos Bancários

5. Venda dos Resíduos do Ouro

Débito - 1.1.1.10.00-6 - CAIXA ou
Débito - 1.1.2.00.00-2 - Depósitos Bancários
Crédito - 1.9.8.20.00-6 - MERCADORIAS - CONTA PRÓPRIA
Débito - 8.1.9.99.00-6 - OUTRAS DESPESAS OPERACIONAIS ou
(quando houver prejuízo na venda)
Crédito - 7.1.9.99.00-9 - OUTRAS RENDAS OPERACIONAIS
(quando houver lucro na venda)

6. Atualização monetária mensal do estoque de ouro

6.a. Com prejuízo:

Débito - 8.1.5.80.00-6 - TVM - AJUSTE NEGATIVO AO VALOR DE MERCADO
Crédito - 1.1.4.10.00-5 - APLICAÇÕES TEMPORÁRIAS EM OURO - Ouro Fino

6.b. Com lucro:

Débito - 1.1.4.10.00-5 - APLICAÇÕES TEMPORÁRIAS EM OURO - Ouro Fino
Crédito - 7.1.5.90.00-6 - TVM - AJUSTE POSITIVO AO VALOR DE MERCADO

7. Venda do Ouro com apuração do resultado na operação

Débito - 1.1.1.10.00-6 - CAIXA ou
Débito - 1.1.2.00.00-2 - Depósitos Bancários
Crédito - 1.1.4.10.00-5 - APLICAÇÕES TEMPORÁRIAS EM OURO - Ouro Bruto
Crédito - 1.1.4.10.00-5 - APLICAÇÕES TEMPORÁRIAS EM OURO - Ouro Fino

Débito - 8.1.5.70.00-9 - PREJUÍZOS EM APLICAÇÕES EM OURO
Crédito - 7.1.5.70.00-2 - RENDAS DE APLICAÇÕES EM OURO

Débito - 9.0.9.87.00-9 - EXPOSIÇÃO CAMBIAL - VALOR TOTAL
Crédito - 3.0.9.87.00-7 - VALOR TOTAL DA EXPOSIÇÃO CAMBIAL

Débito - 9.0.4.99.00-9 - OURO EM CUSTÓDIA
Crédito - 3.0.4.99.00-7 - CUSTÓDIA EM OURO


(...)

Quer ver mais! Assine o Cosif Eletrônico.