início > contabilidade Ano XXI - 17 de novembro de 2019



QR - Mobile Link
CONTABILIDADE GERENCIAL

CONTABILIDADE GERENCIAL

MENSAGENS RECEBIDAS (Revisado em 30-10-2018)

  1. A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE NA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS
  2. EXEMPLO DE CONFECÇÃO DE ORÇAMENTO PRÉ-OPERACIONAL
  3. CUSTO COM EMPREGADOS E DEMAIS CUSTOS OPERACIONAIS

Veja também os textos denominados:

1. A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE NA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

É evidente que todo administrador deve ter pleno conhecimento de como fazer a perfeita da Análise da Situação Patrimonial das entidades juridicamente constituídas, seja elas com ou sem fins lucrativos, públicas ou privadas. Se não tiver esse conhecimento, estará desprezando mais de 50% das principais tarefas de um verdadeiro administrador.

Veja a resposta completa no texto A Contabilidade na Administração de Empresas

2. EXEMPLO DE CONFECÇÃO DE ORÇAMENTO PRÉ-OPERACIONAL

Em 01/06/2010 por um estudante de Ciência Contábeis:

Preciso de um plano de negócios para montar um escritório de contabilidade com um investimento mínimo possível.

Empresa prestadora de serviços contábeis - o que é preciso para montar um escritório de contabilidade, qual o custo, encargos incidentes quando opta pelo sistema de tributação com base lucro real.

Em 2007 outro futuro empresário escreveu:

Tenho um projeto de iniciar atividade empresarial como contabilista em 2007. Tenho dez anos de experiência em lançamentos contábeis e análises de balanços. Sou formado em administração de empresas e tenho MBA em Finanças. Vou fazer o curso para habilitação como Técnico de Contabilidade para que possa obter o registro no CRC e, assim, dar continuidade ao meu projeto.

Gostaria de saber em média, quantos clientes o escritório de contabilidade deve ter e quais segmentos que deve atingir? Quais as orientações para iniciar este negócio?

RESPOSTA DO COSIFE

Os mencionados usuários do Cosife já devem ter aprendido nas cadeiras de administração e de contabilidade orçamentária ou gerencial, os primeiros procedimentos a serem adotados, que é o de elaborar um Orçamento Pré-Operacional e outro de Gestão.

Antes da  elaboração do plano de instalação, que serviria, em tese, para qualquer tipo de empresa, é importante ler o texto denominado O Que os Empresários Precisam e Devem Saber. Nesse texto são comentadas diversas dúvidas dos empresários e diversos problemas enfrentados pelos contabilistas.

Vejamos, então, o desenvolvimento básico do Orçamento Pré-Operacional de uma empresa.

O Orçamento de Implantação da empresa (que é o pré-operacional) destina-se a estabelecer o investimento inicial necessário.

É preciso levar em conta primeiramente se o escritório de contabilidade vai ser instalado em imóvel próprio ou alugado ou mesmo na residência do contabilista, numa edícula lá no fundo do quintal ou dentro de um apartamento, no quarto ou na sala de uma casa ou no seu andar térreo.

Mesmo que o imóvel seja próprio (não alugado) é preciso estimar qual seria o aluguel para efeito de previsão de custos. Afinal, o investimento deve ser remunerado, por isso existem as depreciações, que em tese seria uma forma de poupança para que seja juntado o dinheiro necessário para comprar novo imóvel depois de 25 anos.

Portanto, se o imóvel é de propriedade do empresário ou de um dos sócios da empresa, deve ser fixado um valor de aluguel que seria pago mensalmente pela empresa ao seu proprietário.

Em seguida é preciso saber quais são os equipamentos mínimos necessários à montagem do escritório, tais como: computadores, rede interna para os computadores, programas de informática necessários, mesas, cadeiras, ar condicionado, outros utensílios de escritório, obras de adaptação do imóvel, materiais de escritório, livros para a biblioteca aplicável, assinatura de jornal e revista especializada, assinatura de site especializado em resenhas legislativas e de informações contábeis e, ainda, tudo mais que seja necessário para o perfeito funcionamento do empreendimento.

Talvez seja mais fácil ter uma ideia do que seria necessário visitando uma papelaria e uma loja especializada em móveis de escritório. De início até poderia ser visitada uma loja de móveis usados (recuperados ou recondicionados). Quanto aos equipamentos de informática, existem diversos sites especializados.

3. CUSTO COM EMPREGADOS E DEMAIS CUSTOS OPERACIONAIS

Em 24/04/2013, usuária do COSIFe colocou as seguintes questões:

Um alvará de licença é classificado como um investimento pré-operacional ou uma despesa?

No caso de uma boate é interessante mesclar os custos/despesas em fixos e variáveis?

É mais interessante ter empregados autônomos ou empregados.

RESPOSTA DO COSIFE

Alvará de Licença do Estabelecimento

Um alvará de licença é classificado como um investimento pré-operacional ou uma despesa?

Se o alvará foi obtido na fase pré-operacional da empresa, deve ser contabilizado dessa forma, para amortização em 10 anos.

Custos Fixos e Custos Variáveis

No caso de uma boate é interessante mesclar os custos e as despesas em fixos e variáveis?

Enquanto as grandes empresas tentam aumentar a sua produtividade como forma de redução de custo médio operacional, parece incrível que ainda existam empreendedores que queiram se estabelecer para exploração de atividades que operem por poucas horas e somente em alguns dias da semana. Muitas dessa empresas passam a operar durante 24 horas porque têm enormes custos fixos. Então, trabalhando em três turnos, o custo fixo incorporado ao produto final será de um terço em relação ao produzido em apenas um turno.

Os Custos Fixos, se forem altos, são os que mais influenciam no custo final do produto, principalmente se esse produto for um evento esporádico como é o caso das boates e das casas de espetáculos, como os teatros e cinemas, ou mesmo centros de exposições, feiras ou salões publicitários ou mercadológicos.

Os Custos Fixos são aqueles gastos que continuarão a ser pagos mesmo que o estabelecimento não esteja funcionando. O alvará de licença para funcionamento é um desses custos fixos, assim como o IPTU - Imposto Predial e Territorial Urbano. A depreciação dos bens móveis e imóveis, os aluguéis, as despesas de conservação das instalações, entre outros semelhantes também são Custos Fixos, incluindo as amortizações dos gastos pré-operacionais.

Para se ter um bom controle é importante que os Custos Fixos estejam apartados dos Custos Variáveis, que aqueles gastos despendidos somente quando a empresa está em funcionamento.

Trabalhadores Autônomos ou Empregados (registrados na Carteira de Trabalho):

É mais interessante ter empregados autônomos ou empregados?

A resposta certa deve ser buscada na legislação vigente. Existem situações em que impossível à empresa apenas se utilizar de trabalhadores autônomos (esporádicos).

Existem executivos e controladores de empresas que teimam em não pagar os direitos trabalhistas e previdenciários. Porém, essa prática pode custar caro, principalmente quando o trabalhador recorre ao seu sindicato e à justiça trabalhista.

TRABALHO ESCRAVO

Os escravocratas acham mais interessante a exploração do Trabalho Escravo, aquele em que o trabalhador não tem salário fixo e o mínimo estabelecido para sua categoria profissional, além de não receber os demais direitos trabalhistas.

Isto é tão verdade que em pleno Século XXI o Ministério do Trabalho tem se esforçado na manutenção de equipes de fiscalizadores especializados em combater o Trabalho Escravo.

Os índices divulgados são alarmantes. Dezenas de milhares de trabalhadores foram libertados dessa exploração desde a implantação desse sistema de fiscalização que resultou no assassinato de Fiscais do Trabalho no Estado de Minas Gerais.

Veja os textos intitulados:

Desde os tempos do Brasil Colônia, parte do empresariado brasileiro alimenta uma espécie de rancor ou ódio por terem perdido o direito de explorar o trabalho escravo a partir da promulgação da Lei Áurea. Por isso, vez por outra os atuais representantes ou descendentes daqueles se apresentam nos meios de comunicação defendo a necessidade de uma Reforma Trabalhista.

Atualmente são muitos os executivos e controladores de empresas que defendem a tese da necessidade de uma radical Reforma Trabalhista que retire os Direitos Sociais dos Trabalhadores não somente no Brasil como em todo o mundo. A prova disso está na tese defendida pelos laureados com o Prêmio Nobel de Economia de 2010. A tese é favorável à extinção dos Direitos Sociais dos Trabalhadores. Muitos defendem a tese de que são os trabalhadores os causadores da Crise intransponível atualmente vivida pelos países desenvolvidos.

TRABALHO AUTÔNOMO

O Trabalho Autônomo é somente aquele que não é prestado regularmente. Trata-se de um trabalho esporádico. Deixa de ser esporádico o trabalho realizado por mais de 3 dias por semana.

Os verdadeiros trabalhadores autônomos são aqueles que na prática deveriam criar uma MEI - Microempresa Individual, porque de fato exploram atividades que são utilizadas esporadicamente como a de encanador, pintor de paredes, desentupidor de esgotos, assistência técnica e conserto de eletrodomésticos e demais atividades semelhantes, que são de fato usadas esporadicamente.

TRABALHO AVULSO

O Trabalho Avulso seria aquele prestado por trabalhadores recrutados por seus respectivos sindicatos.

O grande exemplo desse tipo de contratação acontecia nos portos com os estivadores e demais trabalhadores que movimentavam manualmente as cargas embarcadas e desembarcadas em navios.

TRABALHO TEMPORÁRIO

O Trabalho Temporário seria aquele em que determinado profissional substituiu outro durante as suas férias, por exemplo. Esse trabalhador temporário geralmente é cedido por empresas especializadas (terceirizadas).

Sobre os Encargos Sociais, veja em Contabilidade Social.


(...)

Quer ver mais! Assine o Cosif Eletrônico.