início > textos Ano XXI - 3 de junho de 2020



QR - Mobile Link
PANDEMIA MOSTRA AO MUNDO A VERDADE SOBRE OS GASTOS PÚBLICOS

PANDEMIA MOSTRA AO MUNDO A VERDADE SOBRE OS GASTOS PÚBLICOS

A AUTORIDADE FISCAL DEVE GASTAR MAIS, SUSTENTANDO A DEMANDA AGREGADA

São Paulo, 02/04/2020 (Revisada em 09/05/2020)

Referências: Canibalismo Econômico, Neocolonialismo Privado, Formação de Cartéis Controlados por Multinacionais ou Transnacionais, Sistema Bancário Fantasma. Fraca Atuação dos Bancos Centrais, Inócuas Regras do Comitê de Supervisão Bancária de Basileia. Crise de Credibilidade da Governança Corporativa com Auditores Independentes estabelecidos em Paraísos Fiscais. Estatização Direta ou Indireta, Monopólio Natural, Empresas Estatais e de Economia Mista. Representantes Comerciais e Correspondentes Bancários, Micros e Pequenas Empresas, Empresas Individuais, Empresários e Microempreendedores atuando no Mercado Varejista.

  1. CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES
  2. PANDEMIA DE CORONAVÍRUS ENSINA AO MUNDO A VERDADE SOBRE O GASTO PÚBLICO
    1. AS DESGRAÇAS CAUSADAS PELO NEOLIBERALISMO ENDEUSARAM AS TEORIAS DE KEYNES
    2. A IMPORTÂNCIA DOS CONSUMIDORES TRANSFORMADOS EM INADIMPLENTES PELO DESEMPREGO
    3. DE ONDE VAI SAIR O DINHEIRO, QUE SERÁ COLOCADO EM CIRCULAÇÃO?
    4. AS INTERFERÊNCIAS POLÍTICAS DOS INIMIGOS DOS TRABALHADORES
    5. A LIÇÃO APRENDIDA COM A PANDEMIA
  3. O QUE O GOVERNO BRASILEIRO DEVE FAZER?
    1. Decretação da Moratória da Divida Externa e Interna
    2. COLOCAR OS BANCOS PRIVADOS SOB ADMINISTRAÇÃO TEMPORÁRIA - DL 2.321/1987
    3. INTERVIR Nas Empresas Multinacionais que atuam no Brasil
    4. Distribuir o dinheiro QUE FOI entesourado para "Enxugar o Meio Circulante"
    5. CAPITALISMO ESTATAL VERSUS CAPITALISMO PRIVADO
    6. O FRACASSO DO NEOLIBERALISMO GLOBALIZADO

A maior lição aprendida com a PANDEMIA foi a de que nenhum governante pode abrir mão da sua obrigação de governar. Mas, contrariamente ao desejo de seus eleitores, os liberais ou neoliberais (anticomunistas e anti-socialistas), nitidamente corrompidos, querem deixar essa árdua tarefa para os endinheirados agentes do MERCADO. Os antigos anarquistas institucionais sempre disseram: SE HÁ GOVERNO, SOU CONTRA!!!

Por Américo Garcia Parada Filho - Contador (FEA-UFRJ) - Coordenador do COSIFE