início > textos Ano XX - 21 de julho de 2019



QR - Mobile Link
A ONU E O FMI

A ONU E O FMI

SISTEMA POLÍTICO E FINANCEIRO INTERNACIONAL

São Paulo, 23 de março de 2003 (Revisado em 16-09-2016)

Por Américo G Parada Fº - Contador - Coordenador do COSIFE

Referências: A Derrocada Financeira Norte-Americana, Risco Brasil, Risco América e Risco USA, Corrupção de Governantes (Ditadores), Imperialismo.

Parece que todos sabem quais são as principais funções da ONU - Organização das Nações Unidas e do FMI - Fundo Monetário Internacional no mundo atual. Para os que não sabem, vamos tentar dar dois exemplos simplórios.

A ONU é como um condomínio de moradores de três prédios de apartamentos e lojas situados em um mesmo terreno. Ou seja, a ONU é um condomínio de um grande parque residencial, industrial e comercial chamado Planeta Terra em que cada condômino é um país (uma família inteira). E, neste exemplo, outro condomínio de moradores, situado em outro terreno, seria um outro planeta.

O FMI, por sua vez, em rápidas palavras pode ser considerado o Banco Central do Planeta Terra, cujos bancos a ele filiados são os países, através de seus respectivos Bancos Centrais (no nosso exemplo, os chefes de cada família).

Para quem não sabe qual é a função do Banco Central do Brasil, basta entrar no site da “nossa” autarquia federal no endereço http://www.bcb.gov.br ou estudar a Lei 4.595/1964 (principalmente do art.9º ao 16).

Assim como os moradores de três prédios situados em um mesmo terreno organizam-se em condomínio para redigirem um estatuto e as regras a serem observadas por todos os moradores, inicialmente cinco países também se reuniram para fundar a ONU praticamente com essas mesmas finalidades.

Isso ocorreu no final da Segunda Guerra Mundial (1945) e os países que a organizaram foram Estados Unidos, Inglaterra, França, Rússia e China (fundadores com direito a veto nas decisões). Estes foram também os principais países da aliança de combate ao nazismo e que, com o auxílio de outros países, lutaram contra o eixo formado por Alemanha, Itália e Japão. Posteriormente outros países foram aderindo a esse condomínio e entre eles também os citados inimigos (ex-inimigos).

Aqueles que ouvem e vêm diariamente os jornais televisivos referindo-se ao impasse causado pelo país Estados Unidos da América, que se arvorou em protetor do Planeta Terra e resolveu desobedecer às decisões soberanas da Assembléia Geral da ONU, devem estar imaginando como um simples condômino de um conjunto de prédios pode desobedecer às decisões tomadas na assembléia de condôminos. Nos prédios de apartamentos, aquele que desobedece a convenção de moradores geralmente é punido. Mas, quem punirá os Estados Unidos?

Justamente em razão do seu poderio econômico e bélico, esse condômino inconseqüente e autoritário resolveu instalar um banco denominado FMI para emprestar dinheiro aos demais condôminos. Mas, deixou para si a função de emissor do papel moeda a ser emprestado. Ou seja, a partir daí, todos os condôminos só poderiam negociar utilizando a sua moeda e somente o seu banco.

Foi então que um outro condômino não satisfeito, morador do prédio ao lado, também resolveu criar o seu próprio sistema monetário, para implantar em seu prédio União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). E assim começou a emitir o papel moeda que passou a vigorar apenas no dito prédio, enquanto que a moeda do outro condômino concorrente (Estados Unidos) circulava nos dois prédios restantes (União Européia e Resto do Mundo).

Depois de muitas discussões e brigas indiretas, o condômino líder do prédio URSS resolveu aceitar o suborno prometido e aderiu ao papel moeda de emissão de seu rival.

Diante da ausência de paradigma, os descontes moradores do prédio União Européia resolveram criar e emitir o seu próprio papel moeda e estão prestes de criar um banco que poderia ser chamado de FME - Fundo Monetário Europeu. Resta-nos saber se um dia o líder desse prédio também vai aceitar o suborno do todo poderoso condômino.

Enquanto isso, os moradores do prédio Resto do Mundo, sem saber que decisão tomar, continuam a obedecer aos mandos e desmandos do banco chamado FMI.

Do exposto fica a questão:

Se os Estados Unidos têm o direito de desrespeitar as decisões da ONU, teria também o Brasil o direito de desrespeitar as exigências do FMI?

Não. O Brasil não tem direito de desrespeitar a ONU ou o FMI porque é um simples condômino nesse conjunto de prédios denominado Planeta Terra, enquanto que o condômino denominado Estados Unidos da América é nada mais nada menos do que o dono dos três prédios e do terreno onde estão situados.

Veja ainda os textos sobre A Derrocada Financeira Norte-Americana e sobre o Risco Brasil versus Risco USA