início > cursos Ano XX - 23 de maio de 2019



QR - Mobile Link
Participações Societárias - Participações em Cascata

BLINDAGEM FISCAL E PATRIMONIAL - ARTIFÍCIOS UTILIZADOS POR SONEGADORES

4 - CRIMES EMPRESARIAIS, DE SERVIDORES PÚBLICOS E DE PROFISSIONAIS DO MERCADO

4.1 - EXEMPLOS PRÁTICOS DE CRIMES EMPRESARIAIS (Revisada em 13-10-2017)

4.1.3 - Participações Societárias

4.1.3.4 - Participações em Cascata

As participações em cascata funcionam como um golpe do fundador do conglomerado empresarial para que não perca o controle acionário de todas as empresas por ele fundadas.

Neste exemplo pode ser observado que a PESSOA FÍSICA do controlador tem seu capital passando por todas as empresas e estacionando na EMPRESA "E".

Nas demais empresas, todas de capital aberto, o controlador opera somente com capital de investidores que compraram as ações negociadas na Bolsa de Valores.

Assim sendo, se fizermos a Consolidação das Demonstrações Contábeis das empresas do conglomerado, chegaremos a conclusão que o capital total é de $ 220, sendo $ 70 do acionista controlador e $ 150 dos acionistas externos.

Isto é, o acionista controlador tem menos de um terço do capital total. O verdadeiro controle só se obtém com mais de 50% das ações.

Nos casos de liquidação extraordinária ou falência de conglomerados, os chamados de minoritários criam associações para defender seus direitos (de enganados) somente depois que a empresa foi fechada. Só assim ficam sabendo que os único capitais em risco são os seus.

Veja informações complementares no texto sobre Conglomerados Empresariais.

PRÓXIMO TEXTO: Venda Controle Acionário a Estrangeiros


(...)

Quer ver mais! Assine o Cosif Eletrônico.