início > cursos Ano XXI - 15 de outubro de 2019



QR - Mobile Link
AUMENTO DO CUSTO BRASIL

BLINDAGEM FISCAL E PATRIMONIAL - ARTIFÍCIOS UTILIZADOS POR SONEGADORES

2 - ASPECTOS CONTÁBEIS MACROECONÔMICOS

2.3 - INTERNACIONALIZAÇÃO DO CAPITAL EM PARAÍSOS FISCAIS

2.3.3 - Transformação de Capital de Risco em Empréstimo <-- clique para voltar

2.3.3.3 - AUMENTO DO "CUSTO BRASIL"

A grande vantagem macroeconômica (para estrangeiros) é a realização da importação de bens de produção superfaturados pelas multinacionais que se converte em efetivo aumento do "CUSTO BRASIL", com a consequente  redução dos lucros tributáveis.

Esse aumento do CUSTO BRASIL é procedido mediante o aumento dos custos operacionais da SUBSIDIÁRIA BRASIL, pela contabilização de Depreciações dos Bens de Produção.

Assim, ela e outras empresas do mesmo ciclo produtivo ficam impedidas de competir em preços no Comércio Exterior, salvo se o empresariado brasileiro conseguir uma Reforma Trabalhista, com a extinção dos Direitos Sociais dos Trabalhadores, que passariam a trabalhar em regime de semiescravidão.

Em razão das despesas com os juros pagos pela HOLDING BRASIL (do exemplo formulado com base em caso verídico), esta na prática não terá lucros com suas operações de prestação de serviços.

Dessa forma, dentro de algum tempo, a empresa brasileira, além de não mais ter capital estrangeiro, continuaria a pagar juros e dividendos sobre os falsos investimentos externos.

Novos aumentos de capital poderiam ser efetuados mediante a integralização com outros bens de produção superfaturados, assim mantendo o "CUSTO BRASIL" sempre elevado.

Veja o texto intitulado O VERDADEIRO CUSTO BRASIL.

Por Américo G Parada Fº - Contador - Coordenador dos COSIFE


(...)

Quer ver mais! Assine o Cosif Eletrônico.