início > textos Ano XXI - 11 de dezembro de 2019



QR - Mobile Link
O GOVERNO INVESTINDO O DINHEIRO CAPTADO COM A EMISSÃO DE TÍTULOS PÚBLICOS

BLINDAGEM FISCAL E PATRIMONIAL

OS ARTIFÍCIOS UTILIZADOS POR SONEGADORES DE TRIBUTOS - EFEITOS NO BALANÇO DE PAGAMENTOS

São Paulo, 18/04/2013 (Revisada em 02-11-2018)

O GOVERNO INVESTINDO O DINHEIRO CAPTADO COM A EMISSÃO DE TÍTULOS PÚBLICOS

  1. CIRANDA FINANCEIRA - INVESTIMENTOS EM TÍTULOS PÚBLICOS
  2. ESTATIZAÇÃO DA ECONOMIA
  3. LEI DE COMBATE AO ENRIQUECIMENTO ILÍCITO

Por Américo G Parada Fº - Contador - Coordenador do COSIFE

1. CIRANDA FINANCEIRA - INVESTIMENTOS EM TÍTULOS PÚBLICOS

O dinheiro arrecadado pelo governo com a emissão de títulos precisava produzir, visto que o empresariado preferia investir na "Ciranda Financeira". Os juros pagos e a correção monetária dos Títulos da Dívida Interna consumia quase todo o dinheiro arrecadado com tributos, razão pela qual quase nada sobrava para investir na infraestrutura de transportes e nos demais segmentos desenvolvimentistas do Brasil.

Aproveitando-se da elevada procura pelos alimentos que não eram suficientemente produzidos, os negociantes e principalmente os intermediários provocavam a inflação. Os alimentos eram escondidos e racionados pelos supermercados. Assim, a simples demanda necessária à sobrevivência já provocava a artificial inflação imposta pelo empresariado inescrupuloso.

Essa velha tática para desestabilização de governos estava para ser repetida em 2013, mas a presidenta Dilma Russeff estava de olho neles (os pilantras de sempre). Em rede nacional de rádio e televisão a Presidenta criticou os controladores do Cartel de supermercados.

2. ESTATIZAÇÃO DA ECONOMIA

Então, diante da bagunça provocada pelo empresariado nacional e multinacional, para aplicação do dinheiro captado do povo, a saída para o governo de Sarney e também dos militares foi a de investir nas empresas estatais, que se tornaram as molas mestras do desenvolvimento brasileiro, principalmente durante os governos militares.

O BNDES encampou indústrias do ramo alimentício e, depois de saneadas, as privatizou. Grande parte daquelas empresas atualmente pertence a grupos multinacionais escondidos (blindados) em paraísos fiscais.

A Dilma que se cuide. Eles querem fazer no Brasil o que fizeram nos países desenvolvidos. Por isso, só nos resta a estatização da economia, assim como essa é a única solução viável para os países desenvolvidos falidos, mediante a reativação das empresas que se encontram paradas.

Sob esse aspecto os militares tinham razão. Não havia outra alternativa para o Brasil, além da estatização da economia.

3. LEI DE COMBATE AO ENRIQUECIMENTO ILÍCITO

Outro grande problema nesse período turbulento desde 1964, foi da infiltração de corruptos, que se instalaram nas diversas esferas de governo e se aproveitaram da situação para Enriquecimento Ilícito.

Observe que a legislação pertinente (Lei 8.429/1992, sancionada por Collor de Melo) também é daquele período nebuloso de altos índice de inflação.

PRÓXIMO TEXTO: O BANCO CENTRAL FACILITANDO A ATUAÇÃO DOS DOLEIROS


(...)

Quer ver mais! Assine o Cosif Eletrônico.