início > contabilidade Ano XXI - 13 de novembro de 2019



QR - Mobile Link
TÉCNICAS UTILIZADAS POR EMPRESAS ESTRANGEIRAS - Avaliação do sistema contábil e de controles

AUDITORIA ANALÍTICA EM FACE DA AUDITORIA INDEPENDENTE

TÉCNICAS DE AUDITORIA ANALÍTICA UTILIZADAS NO BRASIL - UM ESTUDO DE CASOS

CAPÍTULO 5.4 - ANÁLISE DOS RESULTADOS DA PESQUISA EFETUADA

5.4.2 - Quadro II-BC - TÉCNICAS UTILIZADAS POR EMPRESAS ESTRANGEIRAS

BC. Uso das técnicas de auditoria analítica para avaliar o sistema contábil e controles Internos respectivos

Características das empresas Empresas de Origem Estrangeira
Empresa F Empresa G Empresa H
C.1. Definição da eficiência e eficácia dos sistemas, no que tange à prevenção e detecção de erros e irregularidades, mediante um amplo entendimento da estrutura de controle interno Sim Não Sim
C.2. Determinação da precisão e efetividade do sistema contábil e dos controles interno para planejar os procedimentos de auditoria das demonstrações contábeis Sim Sim Sim
C.3. Uso das técnicas de auditoria analítica para avaliar a precisão e efetividade do sistema contábil Sim Sim Sim
C.4. Procedimentos adotados para determinar a precisão e efetividade do sistema contábil e a decisão de testá-los Identificação de controles sobre os processos que são considerados chave Teste de aderência para confirmar sua eficácia e eficiência A análise conjugada dos riscos inerentes e de controle é que irá determinar a probabilidade da existência de erros materiais Conhecimento prévio dos procedimentos de controle interno Avaliação dos riscos inerentes a cada conta do balanço
C.5. Cálculo da confiabilidade desejada para definir a natureza, época oportuna e extensão dos procedimentos de auditoria das demonstrações contábeis Sim Não Sim
C.6. Procedimentos adotados para calcular o grau de confiança nos controles e a decisão de testá-los Planejamento de uma confiança (alta, moderada ou baixa), baseado nos procedimentos de controles e nos fluxogramas de seu processamento Testes de amostras selecionadas para confirmar a confiança planejada Análise de risco específico (ARE), que leva em consideração todos os elementos de risco de auditoria Avaliação do sistema para verificar se existe segurança razoável Com base no bom senso do auditor, avalia-se o ambiente e determina-se o nível de risco envolvido. Com base nesse resultado, define-se o grau de confiança dos controles e a melhor maneira de testá-los
C.7. Fatores que mais têm influenciado, na prática, a determinação da confiabilidade nos controles da empresa auditada Interferência da gerência na execução dos controles Pessoal com pouco conhecimento dos motivos pelos quais os sistemas de controle interno são elaborados Falta de segregação das funções de: autorização, registro, salvaguarda, reconciliação e avaliação Ambiente geral de controles Ambiente gerencial Experiência anterior com os negócios do cliente
C.8. Possibilidade de determinar a precisão e efetividade do sistema contábil e controles respectivos sem usar as técnicas de auditoria analítica Não Sim Sim
C.9. Razões que justificam a resposta anterior Qualquer outra técnica não permitiria identificar claramente: processos, controles e pessoas que os executam Metodologia utilizada pela empresa permite a realização dessa tarefa, sem o uso exclusivo das técnicas de auditoria analítica Existência de outras técnicas alternativas, embora menos eficazes
C.10. Problemáticas que dificultam o uso das técnicas de auditoria analítica Alto custo no treinamento do pessoal das firmas de auditoria na preparação de fluxogramas Exigência de um maior conhecimento técnico, o que aumenta o custo de treinamento do pessoal Nenhuma
C.11. Uso de outras ferramentas para avaliar a precisão e efetividade do sistema contábil e controles internos respectivos Sim Sim Sim
C.12. Situações em que o uso dessas ferramentas tem sido considerado fundamental Situações em que a confiabilidade nos controles internos implementados pela empresa seja mínima Em todos os tipos de trabalho de auditagem, embora reconheça a superioridade das técnicas de auditoria analítica Em trabalhos de pequeno porte e em alguns casos excepcionais é necessário o uso de memorando e questionário

(...)

Quer ver mais! Assine o Cosif Eletrônico.