início > textos Ano XX - 19 de abril de 2019



QR - Mobile Link
CONCLUSÃO - O COSIFE NO CROWDFUNDING

CROWDFUNDING -  A NOVA ONDA NA INTERNET

CONSIDERAÇÕES SOBRE A PRÁTICA DO FINANCIAMENTO COLETIVO

São Paulo, 03/02/2014 (Revisado em 15-12-2018)

CONCLUSÃO - A LIÇÃO FEITA EM CASA

O COSIFE NO CROWDFUNDING

Por Américo G Parada Fº - Contador - Coordenador do COSIFe

O financiamento coletivo seria uma forma do site COSIFE manter-se aberto ao público, já que nenhuma instituição privada ou pública quer investir institucionalmente nessa iniciativa privada, verdadeiramente particular, iniciada em 1999. Hoje, decorridos 15 anos, o site continua aberto ao público, mediante a persistência e a institucional dedicação à contabilidade de seu fundador.

Vejamos como poderia ser esse financiamento coletivo para que fossem contratados novos colaboradores. Afinal, os que trabalham sem remuneração são os aposentados que se dedicam ao Trabalho Voluntário.

No Brasil existem por volta de 120 mil escritórios de contabilidade, dos quais, muitos visitam o COSIFE para sanar eventuais dúvidas. O mesmo é feito por auditores independentes, principalmente quando estão investigando ou procurando fraudes contábeis e financeiras nacionais e internacionais muito comum de serem encontradas nas instituições do sistema financeiro mundial.

Além desses, também visitam o COSIFE delegados da Polícia Federal, Procuradores da República e dos Estados da Federação, Promotores Públicos, Fiscais federais, estaduais e municipais, Juízes, Políticos que investigam tais irregularidades intermediadas pelo sistema financeiro e obviamente Estudantes, muitos destes incentivados por seus Professores, visto o COSIFE serve base para aulas ministradas em muitas faculdades. E, não esquecendo, no Brasil existem mais de 400 mil contadores que também poderiam contribuir com um real por mês.

Assim sendo, levando-se em conta apenas os 120 mil escritórios de contabilidade, se cada um deles contribuísse com apenas R$ 1 (um real) por mês ou R$ 12 (doze reis) por ano, o site teria uma receita bruta de R$ 120 mil reais por mês.

Como RECOMPENSA por sua contribuição, cada um dos 120 mil escritórios de contabilidade poderia ser cadastrado no COSIFE com direito a uma página, uma espécie de BLOG.

Neste caso, o site do COSIFE passaria a ser um autêntico captador de recursos financeiros de colaboradores para obtenção de capital a ser aplicado em iniciativa de interesse coletivo dos profissionais ligados à contabilidade através da agregação de múltiplas fontes de financiamento, incluindo propaganda e publicidade.


(...)

Quer ver mais! Assine o Cosif Eletrônico.