início > contabilidade Ano XX - 24 de maio de 2019



QR - Mobile Link
NBC-TR-2400 - APÊNDICE II - EXEMPLOS ILUSTRATIVOS DE RELATÓRIOS DE REVISÃO

NBC - NORMA BRASILEIRA DE CONTABILIDADE

NBC TR 2400 - TRABALHOS DE REVISÃO DE DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

APÊNDICE II - Exemplos ilustrativos de relatórios de revisão

Ilustração 1

As circunstâncias incluem o seguinte:

  • revisão do conjunto completo de demonstrações contábeis;
  • as demonstrações contábeis são elaboradas para fins gerais pela administração da entidade de acordo com a NBC-TG-1000 - Contabilidade para Pequenas e Médias Empresas;
  • os termos do contrato de revisão refletem a descrição da responsabilidade da administração quanto às demonstrações contábeis contidas no item 30(b) desta Norma;
  • além da revisão das demonstrações contábeis, o auditor tem outras responsabilidades relacionadas com relatórios de acordo com legislação específica.

RELATÓRIO DE REVISÃO DOS AUDITORES INDEPENDENTES

(Destinatário apropriado)

Relatório sobre as demonstrações contábeis (Este subtítulo não é necessário quando não existir outras responsabilidades de relatório.)

Revisamos as demonstrações contábeis da Companhia ABC, que compreendem o balanço patrimonial em 31 de dezembro 20X1 e as respectivas demonstrações do resultado, do resultado abrangente, das mutações no patrimônio líquido e dos fluxos de caixa (adaptar à situação específica) para o exercício findo naquela data, assim como o resumo das principais práticas contábeis e demais notas explicativas.

Responsabilidade da administração sobre as demonstrações contábeis

A administração é responsável pela elaboração e adequada apresentação das demonstrações contábeis de acordo com a NBC-TG-1000 - Contabilidade para Pequenas e Médias Empresas e pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações contábeis livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro.

Responsabilidade dos auditores independentes

Nossa responsabilidade é a de expressar uma conclusão sobre as demonstrações contábeis com base em nossa revisão, conduzida de acordo com a norma brasileira e a norma internacional de revisão de demonstrações contábeis (NBC-TR-2400 e ISRE 2400). Essas normas requerem o cumprimento de exigências éticas e que seja apresentada conclusão se algum fato chegou ao nosso conhecimento que nos leve a acreditar que as demonstrações contábeis, tomadas em conjunto, não estão elaboradas, em todos os aspectos relevantes, de acordo com a estrutura de relatório financeiro aplicável.

Uma revisão de demonstrações contábeis de acordo com as referidas normas é um trabalho de asseguração limitada. Os procedimentos de revisão consistem, principalmente, de indagações à administração e outros dentro da entidade, conforme apropriado, bem como execução de procedimentos analíticos e avaliação das evidências obtidas.

Os procedimentos aplicados na revisão são substancialmente menos extensos do que os procedimentos executados em auditoria conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Portanto, não expressamos uma opinião de auditoria sobre essas demonstrações contábeis.

Conclusão

Com base em nossa revisão, não temos conhecimento de nenhum fato que nos leve a acreditar que essas demonstrações contábeis não apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da Companhia ABC em 31 de dezembro de 20X1, o desempenho de suas operações e os seus fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, de acordo com as práticas contábeis aplicáveis às pequenas e médias empresas.

Relatório sobre outros aspectos legais e regulatórios

(O formato e conteúdo desta seção dependem da natureza das responsabilidades legais e regulatórias aplicáveis a cada situação específica. Atualmente não é aplicável no Brasil.)

[Local (localidade do escritório de auditoria que emitiu o relatório) e data do relatório do auditor independente]

[Nome do auditor independente (pessoa física ou jurídica)]

[Nome do profissional (sócio ou responsável técnico, no caso de o auditor ser pessoa jurídica)]

Ilustração 2

As circunstâncias incluem o seguinte:

  • revisão do conjunto completo de demonstrações contábeis exigidas por lei ou regulamentação;
  • as demonstrações contábeis são elaboradas para fins gerais pela administração da entidade de acordo com a estrutura de relatório financeiro (Lei XYZ) da Jurisdição X. Essa estrutura de relatório financeiro compreende leis e regulamentações desenvolvidas com vistas a satisfazer as necessidades financeiras comuns de vasta gama de usuários, que, porém, não é uma estrutura de apresentação adequada;
  • os termos do contrato de revisão refletem a descrição da responsabilidade da administração para as demonstrações contábeis prevista no item 30(b) desta Norma;
  • com base na revisão foi identificado que o saldo dos estoques está distorcido. O efeito da distorção é relevante, mas não está disseminado nas demonstrações contábeis;
  • além da revisão das demonstrações contábeis, o auditor tem outras responsabilidades relacionadas a relatórios de acordo com a legislação.

RELATÓRIO DE REVISÃO DOS AUDITORES INDEPENDENTES

(Destinatário apropriado)

Relatório sobre as demonstrações contábeis (Este subtítulo não é necessário quando não existir outras responsabilidades de relatório.)

Revisamos as demonstrações contábeis da Companhia ABC, que compreendem o balanço patrimonial em 31 de dezembro 20X1 e as respectivas demonstrações do resultado, do resultado abrangente, das mutações no patrimônio líquido e dos fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, assim como o resumo das principais práticas contábeis e demais notas explicativas.

Responsabilidade da administração sobre as demonstrações contábeis

A administração é responsável pela elaboração e adequada apresentação das demonstrações contábeis de acordo com a estrutura de relatório financeiro da Lei XYZ da Jurisdição X e pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações contábeis livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro.

Responsabilidade dos auditores independentes

Nossa responsabilidade é a de expressar uma conclusão sobre as demonstrações contábeis com base em nossa revisão, conduzida de acordo com a norma brasileira e a norma internacional de revisão de demonstrações contábeis (NBC-TR-2400 e ISRE 2400). Essas normas requerem o cumprimento de exigências éticas e que seja apresentada conclusão se algum fato chegou ao nosso conhecimento que nos leve a acreditar que as demonstrações contábeis, tomadas em conjunto, não estão elaboradas, em todos os aspectos relevantes, de acordo com a estrutura de relatório financeiro aplicável.

Uma revisão de demonstrações contábeis de acordo com as referidas normas é um trabalho de asseguração limitada. Os procedimentos de revisão aplicados consistem, principalmente, de indagações à administração e outros dentro da entidade, conforme apropriado, bem como execução de procedimentos analíticos e avaliação das evidências obtidas.

Os procedimentos aplicados na revisão são substancialmente menos extensos do que os procedimentos executados em auditoria conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Portanto, não expressamos uma opinião de auditoria sobre essas demonstrações contábeis.

Base para conclusão com ressalva

Os estoques da Companhia estão apresentados no balanço patrimonial por R$ xxx. A administração não avaliou os estoques pelo menor valor entre o custo e o valor líquido de realização, mas somente pelo custo, o que representa um desvio em relação aos requerimentos da estrutura de relatório financeiro da Lei XYZ da Jurisdição X. Os registros da Companhia indicam que se a administração tivesse avaliado os estoques pelo menor valor entre o custo e o valor líquido de realização, teria sido necessária uma provisão de R$ xxx para reduzir os estoques ao valor líquido de realização. Consequentemente, o custo das vendas teria sido aumentado em R$ xxx e o lucro líquido e o patrimônio líquido teriam sido reduzidos em R$ xxx.

Conclusão com ressalva

Com base em nossa revisão, exceto pelos efeitos do assunto descrito no parágrafo Base para conclusão com ressalva, não temos conhecimento de nenhum fato que nos leve a acreditar que as demonstrações contábeis da Companhia ABC não estão elaboradas, em todos os aspectos relevantes, de acordo com os requerimentos da estrutura de relatório financeiro da Lei XYZ da Jurisdição X.

Relatório sobre outros aspectos legais e regulatórios

(O formato e conteúdo desta seção dependem da natureza das responsabilidades legais e regulatórias aplicáveis a cada situação específica. Atualmente não é aplicável no Brasil.)

[Local (localidade do escritório de auditoria que emitiu o relatório) e data do relatório do auditor independente]

[Nome do auditor independente (pessoa física ou jurídica)]

[Nome do profissional (sócio ou responsável técnico, no caso de o auditor ser pessoa jurídica)]

Ilustração 3

As circunstâncias incluem o seguinte:

  • revisão do conjunto completo de demonstrações contábeis para fins gerais elaborados pela administração da entidade, de acordo com uma estrutura de relatório financeiro de apresentação adequada diferente das normas internacionais de relatório financeiro ou práticas contábeis adotadas no Brasil;
  • os termos do contrato de revisão refletem a descrição da responsabilidade da administração para as demonstrações contábeis no item 30(b) desta Norma;
  • o auditor não conseguiu obter evidência apropriada e suficiente com referência a um investimento em investida no exterior. Os possíveis efeitos dessa limitação são considerados relevantes, mas não estão disseminados nas demonstrações contábeis;
  • o auditor não possui outras responsabilidades de relatórios além da revisão das demonstrações contábeis consolidadas.

RELATÓRIO DE REVISÃO DOS AUDITORES INDEPENDENTES

(Destinatário apropriado)

Revisamos as demonstrações contábeis da Companhia ABC, que compreendem o balanço patrimonial em 31 de dezembro de 20X1 e as respectivas demonstrações do resultado, do resultado abrangente, das mutações no patrimônio líquido e dos fluxos de caixa (adaptar à situação específica) para o exercício findo naquela data, assim como o resumo das principais práticas contábeis e demais notas explicativas.

Responsabilidade da administração sobre as demonstrações contábeis

A administração é responsável pela elaboração e pela adequada apresentação das demonstrações contábeis de acordo com [nome da estrutura de relatório financeiro aplicável, incluindo uma referência à jurisdição ou país de origem da estrutura de relatório financeiro quando a estrutura utilizada não for as normas internacionais de relatório financeiro ou práticas contábeis adotadas no Brasil] e pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações contábeis livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro.

Responsabilidade dos auditores independentes

Nossa responsabilidade é a de expressar uma conclusão sobre as demonstrações contábeis com base em nossa revisão, conduzida de acordo com a norma brasileira e a norma internacional de revisão de demonstrações contábeis (NBC-TR-2400 e ISRE 2400). Essas normas requerem o cumprimento de exigências éticas e que seja apresentada conclusão se algum fato chegou ao nosso conhecimento que nos leve a acreditar que as demonstrações contábeis, tomadas em conjunto, não estão elaboradas, em todos os aspectos relevantes, de acordo com a estrutura de relatório financeiro aplicável.

Uma revisão de demonstrações contábeis de acordo com as referidas normas é um trabalho de asseguração limitada. Os procedimentos de revisão aplicados consistem, principalmente, de indagações à administração e outros dentro da entidade, conforme apropriado, bem como execução de procedimentos analíticos e avaliação das evidências obtidas.

Os procedimentos aplicados na revisão são substancialmente menos extensos do que os procedimentos executados em auditoria conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Portanto, não expressamos uma opinião de auditoria sobre essas demonstrações contábeis.

Base para a conclusão com ressalva

O investimento da Companhia ABC na Empresa XYZ, empresa coligada com sede no exterior em tal local, adquirida durante o exercício é avaliado em R$ X no balanço patrimonial de 31 de dezembro de 20X1 pelo método da equivalência patrimonial, gerando o resultado da equivalência patrimonial de R$ Y reconhecido no resultado da Companhia ABC proveniente de sua participação na Empresa XYZ. Não nos foi possível ter acesso às informações financeiras da Empresa XYZ pertinentes ao valor do investimento em 31 de dezembro de 20X1 e da participação da Companhia ABC no resultado líquido da Empresa XYZ para o exercício findo nessa data. Consequentemente, não nos foi possível executar os procedimentos que consideramos necessários para concluir sobre a avaliação desse investimento e do resultado por ele gerado.

Conclusão com ressalva

Com base em nossa revisão, exceto quanto aos possíveis efeitos do assunto descrito no parágrafo Base para conclusão com ressalva, não temos conhecimento de nenhum fato que nos leve a acreditar que essas demonstrações contábeis não apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da Companhia ABC em 31 de dezembro de 20X1, o desempenho de suas operações e os seus fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, de acordo com [nome da estrutura de relatório financeiro aplicável, incluindo uma referência à jurisdição ou país de origem da estrutura de relatório financeiro quando a estrutura utilizada não for as normas internacionais de relatório financeiro].

[Local (localidade do escritório de auditoria que emitiu o relatório) e data do relatório do auditor independente]

[Nome do auditor independente (pessoa física ou jurídica)]

[Nome do profissional (sócio ou responsável técnico, no caso de o auditor ser pessoa jurídica)]

Ilustração 4

As circunstâncias incluem o seguinte:

  • revisão das demonstrações contábeis consolidadas para fins gerais, elaboradas pela administração da empresa controladora de acordo com as normas internacionais de relatório financeiro (IFRS);
  • os termos do trabalho de revisão refletem a descrição da responsabilidade da administração quanto às demonstrações contábeis no item 30(b) desta Norma;
  • as demonstrações contábeis estão materialmente distorcidas em decorrência da não consolidação de uma controlada. O efeito da distorção além de relevante está generalizado nas demonstrações contábeis. Os efeitos das distorções nas demonstrações contábeis não foram determinados por não ser praticável;
  • o auditor não possui outras responsabilidades de emissão de relatórios além da revisão das demonstrações contábeis consolidadas.

RELATÓRIO DE REVISÃO DOS AUDITORES INDEPENDENTES

[Destinatário apropriado]

Revisamos as demonstrações contábeis consolidadas da Companhia ABC que compreendem o balanço patrimonial consolidado em 31 de dezembro de 20X1 e as respectivas demonstrações consolidadas do resultado, do resultado abrangente, das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa (adaptar à situação específica) para o exercício findo nessa data, assim como o resumo das principais práticas contábeis e as demais notas explicativas.

Responsabilidade da administração sobre as demonstrações contábeis

A administração da Companhia é responsável pela elaboração e adequada apresentação dessas demonstrações contábeis consolidadas, de acordo com as normas internacionais de relatório financeiro (IFRS) e pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações contábeis consolidadas livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro.

Responsabilidade dos auditores independentes

Nossa responsabilidade é a de expressar uma conclusão sobre as demonstrações contábeis com base em nossa revisão, conduzida de acordo com a norma brasileira e a norma internacional de revisão de demonstrações contábeis (NBC-TR-2400 e ISRE 2400). Essas normas requerem o cumprimento de exigências éticas e que seja apresentada conclusão se algum fato chegou ao nosso conhecimento que nos leve a acreditar que as demonstrações contábeis, tomadas em conjunto, não estão elaboradas, em todos os aspectos relevantes, de acordo com a estrutura de relatório financeiro aplicável.

Uma revisão de demonstrações contábeis consolidadas de acordo com as referidas normas é um trabalho de asseguração limitada. Os procedimentos de revisão aplicados consistem, principalmente, de indagações à administração e outros dentro da entidade, conforme apropriado, bem como execução de procedimentos analíticos e avaliação das evidências obtidas.

Os procedimentos aplicados na revisão são substancialmente menos extensos do que os procedimentos executados em auditoria conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Portanto, não expressamos uma opinião de auditoria sobre essas demonstrações contábeis consolidadas.

Base para conclusão adversa

Conforme mencionado na Nota X, a Companhia não consolidou as demonstrações contábeis da controlada Companhia XYZ adquirida durante 20X1, por ainda não ter determinado os valores justos de certos ativos e passivos relevantes dessa controlada na data de aquisição. Esse investimento está, portanto, contabilizado pelo custo de aquisição. De acordo com as normas internacionais de relatório financeiro (IFRS), essa controlada deveria ter sido consolidada. Caso ela tivesse sido consolidada, diversos elementos das demonstrações contábeis consolidadas teriam sido afetados de forma relevante.

Conclusão adversa

Com base em nossa revisão, devido à relevância do assunto descrito no parágrafo Base para conclusão adversa, essas demonstrações contábeis consolidadas não apresentam adequadamente a posição patrimonial e financeira da Empresa ABC e suas controladas em 31 de dezembro de 20X1, o desempenho de suas operações e os seus fluxos de caixa para o exercício findo nessa data, de acordo com as normas internacionais de relatório financeiro.

[Local (localidade do escritório de auditoria que emitiu o relatório) e data do relatório do auditor independente]

[Nome do auditor independente (pessoa física ou jurídica)]

[Nome do profissional (sócio ou responsável técnico, no caso de o auditor ser pessoa jurídica)]

Ilustração 5

As circunstâncias incluem o seguinte:

  • revisão do conjunto completo de demonstrações contábeis para fins gerais elaboradas pela administração da entidade de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil;
  • os termos do trabalho de revisão refletem a descrição da responsabilidade da administração pelas demonstrações contábeis no item 30(b) desta Norma;
  • o auditor ficou impossibilitado de formar uma conclusão sobre as demonstrações contábeis devido não ter tido condições de obter evidências apropriadas e suficientes sobre diversos elementos das demonstrações contábeis e o auditor acredita que os efeitos sejam relevantes e generalizados para as demonstrações contábeis. Especificamente, o auditor não teve condições de obter evidências sobre o inventário físico dos estoques e as contas a receber.

RELATÓRIO DE REVISÃO DOS AUDITORES INDEPENDENTES

[Destinatário apropriado]

Fomos contratados para revisar as demonstrações contábeis da Companhia ABC, que compreendem o balanço patrimonial em 31 de dezembro de 20X1 e as respectivas demonstrações do resultado, do resultado abrangente, das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa para o exercício findo naquela data assim como o resumo das principais práticas contábeis e demais notas explicativas.

Responsabilidade da administração sobre as demonstrações contábeis

A administração da Companhia é responsável pela elaboração e adequada apresentação dessas demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações contábeis livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro.

Responsabilidade dos auditores independentes

Nossa responsabilidade é a de expressar uma conclusão sobre as demonstrações contábeis com base em nossa revisão, conduzida de acordo com a norma brasileira e a norma internacional de revisão de demonstrações contábeis (NBC-TR-2400 e ISRE 2400). Em decorrência do assunto descrito no parágrafo Base para abstenção de conclusão, não nos foi possível obter evidência apropriada e suficiente para fundamentar nossa conclusão sobre as demonstrações contábeis.

Base para abstenção de conclusão

A administração não efetuou a contagem física dos estoques existentes no final do exercício. Não foi possível executarmos os procedimentos que julgávamos necessários em relação às quantidades dos estoques existentes em 31 de dezembro de 20X1, os quais estavam demonstrados pelo valor de R$ X no balanço patrimonial em 31 de dezembro de 20X1.

Adicionalmente, a introdução do novo sistema informatizado de contas a receber em setembro de 20X1 resultou em diversos erros no saldo de contas a receber e estoques. Na data do nosso relatório, a administração ainda estava em processo de regularização das deficiências do sistema e correção de erros. Como resultado desses assuntos, não foi possível determinar se teria havido necessidade de efetuar ajustes em relação aos estoques registrados ou não registrados e no saldo de contas a receber, assim como nos elementos componentes das demonstrações do resultado, do resultado abrangente, das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa.

Abstenção de conclusão

Devido à relevância dos assuntos descritos no parágrafo Base para abstenção de conclusão, não nos foi possível obter evidência apropriada e suficiente para fundamentar a nossa conclusão sobre essas demonstrações contábeis. Consequentemente, não expressamos uma conclusão sobre essas demonstrações contábeis.

[Local (localidade do escritório de auditoria que emitiu o relatório) e data do relatório do auditor independente]

[Nome do auditor independente (pessoa física ou jurídica)]

[Nome do profissional (sócio ou responsável técnico, no caso de o auditor ser pessoa jurídica)]

Ilustração 6

As circunstâncias incluem o seguinte:

  • as demonstrações contábeis têm sido elaboradas pela administração da entidade de acordo com as disposições de relatórios financeiros de contrato datado de 1º de janeiro de 20X1 entre a Companhia ABC e a Empresa DEF (isto é, uma estrutura de propósitos especiais), a fim de apresentar conformidade com disposições do contrato. A administração não possui opção de escolha de estrutura de relatório financeiro;
  • a estrutura aplicável de relatório financeiro é uma estrutura de conformidade;
  • os temos do contrato de revisão refletem a descrição da responsabilidade da administração pelas demonstrações contábeis no item 30(b) desta Norma;
  • a distribuição e utilização do relatório do auditor são restritas.

RELATÓRIO DE REVISÃO DOS AUDITORES INDEPENDENTES

Destinatário apropriado

Revisamos as demonstrações contábeis da Companhia ABC, que compreendem o balanço patrimonial em 31 de dezembro de 20X1, e as respectivas demonstrações do resultado, do resultado abrangente, das mutações no patrimônio líquido e dos fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, assim como o resumo das principais práticas contábeis e demais notas explicativas. As demonstrações contábeis foram elaboradas pela administração da Companhia ABC de acordo com os critérios estabelecidos na Seção Z do contrato datado de 1º de janeiro de 20X1 entre a Companhia ABC e a Empresa DEF (“contrato”).

Responsabilidade da administração sobre as demonstrações contábeis

A administração é responsável pela elaboração destas demonstrações contábeis nos critérios estabelecidos na Seção Z do contrato e pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações contábeis livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro.

Responsabilidade dos auditores independentes

Nossa responsabilidade é a de expressar uma conclusão sobre as demonstrações contábeis com base em nossa revisão, conduzida de acordo com a norma brasileira e a norma internacional de revisão de demonstrações contábeis (NBC-TR-2400 e ISRE 2400). Essas normas requerem o cumprimento de exigências éticas e que seja apresentada conclusão se algum fato chegou ao nosso conhecimento que nos leve a acreditar que as demonstrações contábeis, tomadas em conjunto, não estão elaboradas, em todos os aspectos relevantes, de acordo com a estrutura de relatório financeiro aplicável.

Uma revisão de demonstrações contábeis de acordo com as referidas normas é um trabalho de asseguração limitada. Os procedimentos de revisão aplicados consistem, principalmente, de indagações à administração e outros dentro da entidade, conforme apropriado, bem como execução de procedimentos analíticos e avaliação das evidências obtidas.

Os procedimentos aplicados na revisão são substancialmente menos extensos do que os procedimentos executados em auditoria conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Dessa forma, não expressamos uma opinião de auditoria sobre estas demonstrações contábeis.

Conclusão

Com base em nossa revisão, não temos conhecimento de nenhum fato que nos leve a acreditar que as demonstrações contábeis da Companhia ABC não foram elaboradas, em todos os aspectos relevantes, de acordo com os critérios estabelecidos na Seção Z do contrato.

Bases de contabilização e restrições de distribuição e uso

Sem modificar nossa conclusão, chamamos atenção à Nota Explicativa X às demonstrações contábeis, que descrevem as bases de contabilização. As demonstrações contábeis foram elaboradas para auxiliar a Companhia ABC em manter conformidade com os critérios estabelecidos na Seção Z do mencionado contrato. Como resultado, as demonstrações contábeis podem não servir para outros fins. Nosso relatório é destinado somente à Companhia ABC e à Empresa DEF e não deve ser distribuído ou utilizado por outras partes que não sejam essas empresas.

[Local (localidade do escritório de auditoria que emitiu o relatório) e data do relatório do auditor independente]

[Nome do auditor independente (pessoa física ou jurídica)]

[Nome do profissional (sócio ou responsável técnico, no caso de o auditor ser pessoa jurídica)]

Ilustração 7

As circunstâncias incluem o seguinte:

  • revisão da demonstração de recebimentos e pagamentos;
  • a demonstração contábil foi elaborada pela administração da entidade em base de caixa para atender a solicitação de informações de fluxo de caixa, por parte de credor da Companhia. A base contábil aplicada para elaborar a demonstração contábil foi acordada entre a entidade e o credor;
  • a estrutura de relatório financeiro aplicável consiste em estrutura de apresentação adequada desenvolvida para suprir as necessidades de informações financeiras de usuários específicos;
  • o auditor determinou que é apropriado utilizar a frase “apresenta adequadamente, em todos os aspectos relevantes” na conclusão do auditor em seu relatório;
  • os termos do contrato de revisão refletem a descrição da responsabilidade da administração pelas demonstrações contábeis constante do item 30(b) desta Norma;
  • a distribuição ou uso do relatório do auditor não é restrito.

RELATÓRIO DE REVISÃO DOS AUDITORES INDEPENDENTES

[Destinatário apropriado]

Revisamos a demonstração de recebimentos e pagamentos da Companhia ABC para o exercício findo em 31 de dezembro de 20X1 e o resumo das principais práticas contábeis e demais notas explicativas que acompanham a referida demonstração contábil, elaborada pela administração da Companhia ABC, adotando o regime de caixa para os recebimentos e pagamentos, conforme descrito na Nota X.

Responsabilidade da administração sobre a demonstração contábil

A administração é responsável pela elaboração e adequada apresentação dessa demonstração contábil de acordo com o regime de caixa, conforme descrito na Nota X, assim como pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração dessa demonstração contábil livre de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro.

Responsabilidade dos auditores independentes

Nossa responsabilidade é a de expressar uma conclusão sobre essa demonstração contábil com base em nossa revisão, conduzida de acordo com a norma brasileira e a norma internacional de revisão de demonstrações contábeis (NBC-TR-2400 e ISRE 2400). Essas normas requerem o cumprimento de exigências éticas e que seja apresentada conclusão se algum fato chegou ao nosso conhecimento que nos leve a acreditar que a demonstração contábil não está elaborada, em todos os aspectos relevantes, de acordo com a estrutura de relatório financeiro aplicável.

Uma revisão de demonstrações contábeis de acordo com as referidas normas é um trabalho de asseguração limitada. Os procedimentos de revisão aplicados consistem, principalmente, de indagações à administração e outros dentro da entidade, conforme apropriado, bem como execução de procedimentos analíticos e avaliação das evidências obtidas.

Os procedimentos aplicados na revisão são substancialmente menos extensos dos que os procedimentos executados em auditoria conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Portanto, não expressamos uma opinião de auditoria sobre essa demonstração contábil.

Conclusão

Com base em nossa revisão, não temos conhecimento de nenhum fato que nos leve a acreditar que a referida demonstração contábil não apresenta adequadamente, em todos os aspectos relevantes, os recebimentos e pagamentos da Companhia ABC em 31 de dezembro de 20X1, de acordo com o regime de caixa para os recebimentos e pagamentos, conforme descrito na Nota X.

Regime contábil.

Sem modificar nossa conclusão, chamamos a atenção para a Nota X à demonstração contábil, a qual descreve a prática contábil aplicada. A demonstração contábil foi elaborada com o objetivo de prover informações ao Credor XYZ. Desta forma, a demonstração contábil pode não ser adequada para outro propósito.

[Local (localidade do escritório de auditoria que emitiu o relatório) e data do relatório do auditor independente]

[Nome do auditor independente (pessoa física ou jurídica)]

[Nome do profissional (sócio ou responsável técnico, no caso de o auditor ser pessoa jurídica)]


(...)

Quer ver mais! Assine o Cosif Eletrônico.