início > contabilidade Ano XX - 19 de abril de 2019



QR - Mobile Link
FASES DE CUSTEAMENTO

CONTABILIDADE DE CUSTOS

ASPECTOS CONTÁBEIS E OPERACIONAIS

FASES DE CUSTEAMENTO

As empresas de modo geral podem ter três fases de custeamento:

  1. Fase Pré-Operacional - Despesas Pré-operacionais
  2. Fase de Reestruturação - Gastos com Reestruturação
  3. Fase Operacional - Receitas, Custos e Despesas Operacionais

1. FASE PRÉ-OPERACIONAL

Na fase pré-operacional são apurados os custos com a implantação do empreendimento até o início da produção (fase operacional).

Torna-se importante salientar que esses gastos pré-operacionais devem ser contabilizados nos respectivos centros de custeamento que serão utilizados na Fase Operacional.

Os custos dessa fase pré-operacional são lançados no grupamento do Ativo Permanente, que tinha como subgrupo o "DIFERIDO". Nesse subgrupo eram lançados os custos a serem amortizados em exercícios futuros, durante a fase operacional.

Mas, as novas normas expedidas pelo CFC - Conselho Federal de Contabilidade a partir de 2008, em razão da conversão das normas brasileiras às normas internacionais, resultou em alteração dessa forma de contabilização. Também motivada por essa convergência, foi alterada a Lei das Sociedades por Ações (Lei 6.404/1976) especialmente na parte que discorrer sobre a escrituração contábil das entidades juridicamente constituídas (pessoas jurídicas) sob a forma de S/A. Porém, segundo o RIR - Regulamento do Imposto de Renda, não somente as S/A como as demais pessoas jurídicas deve utilizar o contido na Lei 6.404/1976 no sentido da apuração do lucro tributável.

Então, essas novas normas estabeleceram a EXTINÇÃO DO DIFERIDO, cujos já contabilizados poderiam aí continuar ou poderiam ser transferidos para outros grupamentos do Ativo Permanente.

Como novidade, foi instituído no Ativo Permanente o grupamento do INTANGÍVEL, onde serão contabilizados os gastos não palpáveis (aqueles que não se pode pegar por não terem existência física). Assim, sendo, alguns dos valores que eram lançados no DIFERIDO passaram a ser contabilizados no INTANGÍVEL. Outros passaram para o Imobilizado de Uso, desmembrados em suas respeitavas contas.

Como exemplo de conta que ficava no Diferido e agora deve ficar o Intangível é a de Benfeitorias em Imóveis de Terceiros (imóveis alugados para instalação da empresa). Veja as demais Normas Técnicas - Gerais.

2. FASE DE REESTRUTURAÇÃO

Na fase de reestruturação são apurados os custos de implantação de novas rotinas de administração, produção ou vendas, novos equipamentos, novas linhas de produção. Esses custos de reestruturação também serão rateados por exercícios futuros, durante a fase operacional, tal como aconteceu com os custos pré-operacionais.

3. FASE OPERACIONAL

Na fase operacional são apurados os custos e as despesas necessárias à manutenção da atividade produtiva, que serão comparados com as receitas para apuração de resultados e o estabelecimentos dos índices desejáveis de rentabilidade e lucratividade.


(...)

Quer ver mais! Assine o Cosif Eletrônico.