início > contabilidade Ano XVIII - 25 de maio de 2017
QR - Mobile Link
CONTABILIDADE FINANCEIRA

CONTABILIDADE FINANCEIRA

GESTÃO FINANCEIRA = GERENCIAMENTO FINANCEIRO

PLANILHA DE FLUXO DE CAIXA (Revisado em 12-04-2016)

Veja também:

Por Américo G Parada Fº - Contador - Coordenador do COSIFE

INFORMAÇÕES PRELIMINARES

Podemos considerar que na dita Contabilidade Financeira devem estar as informações necessárias para que o tesoureiro, gerente ou diretor financeiro de uma entidade possa efetuar diariamente uma planilha com o Fluxo de Caixa, que possibilite a tomada de decisões quanto às captações de numerário eventualmente necessárias e quanto aos investimentos a serem efetuados diariamente com as sobras de caixa.

Para confecção desse Fluxo de Caixa, na contabilidade ou em controles extracontábeis são buscados os valores disponíveis em caixa (em moeda nacional ou estrangeira) e em contas correntes bancárias (no país ou no exterior). No Ativo Circulante são buscados os diversos tipos de Contas a Receber e, no Passivo Circulante, as Contas a Pagar, onde também se incluem os empréstimos a liquidar e as obrigações trabalhistas, tributárias e sociais. Também no Ativo são buscados os valores dos investimentos temporários em títulos e valores mobiliários que possam ser vendidos, liquidados ou resgatados para obtenção dos recursos financeiros necessários ao suprimento de Caixa ou para cobrir eventuais saldos negativos existentes em contas bancárias.

No passado não muito distante, quando não existiam os computadores eletrônicos e o processamento da contabilidade não era imediato (em tempo real - “real time”), os balancetes levavam muitos dias para serem confeccionados. Por isso, era necessário que o Fluxo de Caixa fosse elaborado com dados ainda não contabilizados.

Hoje em dia com os avanços no processamento eletrônico de dados, em tempo real ou no final de cada dia é possível a confecção de balancetes diários, dos quais se obtém os saldos iniciais do Fluxo de Caixa do dia seguinte. Para facilitar ainda mais a obtenção dos dados financeiros, os bancos atualmente oferecem imediatamente pela Internet, e por outros sistemas, os extratos com os débitos e créditos efetuados nas contas correntes de seus clientes, assim como as posições de diversas outras disponibilidades e também dos débitos e créditos, já programados, que serão contabilizados nos dias seguintes.

Mediante essa apuração diária, a planilha do Fluxo de Caixa mostrará a eventual necessidade de captação de recursos financeiros em bancos, em financeiras ou em empresas de Fomento Mercantil (factoring), ou a eventual sobra de numerário para investimento no mercado de capitais.

Para saber o que fazer, diante do resultado espelhado pelo Fluxo de Caixa diário, o tesoureiro, gerente ou diretor financeiro tem a necessidade de conhecer as principais e talvez todas as possibilidades de aplicação e captação de numerário no mercado financeiro e de capitais.

ESTRUTURA BÁSICA DO FLUXO DE CAIXA

Diante do fluxograma acima será apurado diariamente o resultado do FLUXO DE CAIXA.

Quando o Resultado do Fluxo de Caixa for Negativo (faltar dinheiro em Caixa), deve ser efetuada a Captação de Recursos Financeiros. Esses recursos financeiros podem ser captados  no "Open Market" (Operações no Mercado Aberto) por um dia útil de prazo nos sistemas conhecidos como "Overnight" e "Hot Money". Quando a entidade jurídica TIVER títulos para vender, poderá efetuar no "Overnight" uma "Venda com Compromisso de Recompra" no dia seguinte. Caso não tenha títulos para vender, pode conseguir empréstimo no sistema de "Hot Money" em que o vencimento da operação de empréstimo acontece no dia útil seguinte.

Quando o Resultado do Fluxo de Caixa for Positivo (sobrar dinheiro Caixa), se a sobra for significativa, pode ser efetuada a aplicação do dinheiro no "Overnight". Isto é, efetua-se uma aquisição de títulos, conhecida como "Compra com Compromisso de Revenda" por um dia útil de prazo.

No mercado financeiro e de capitais ainda existem outras opções de investimentos e captações.

Veja em:

Veja também:

O Fluxo de Caixa envolve:

  • Liquidez Imediata de curto prazo = Disponibilidades / Passivo Circulante
  • Liquidez Corrente de curto prazo = Ativo Circulante / Passivo Circulante
  • Liquidez Corrente de Longo Prazo = (Ativo Circulante + Realizável Longo Prazo) / (Passivo Circulante + Exigível de Longo Prazo)
  • Liquidez Geral = (Ativo Circulante + Realizável Longo Prazo + ativo Permanente) / (Passivo Circulante + Exigível de Longo Prazo)

O Fluxo de Caixa deve conter pelo menos os seguintes detalhes:

Fluxo de Caixa Diário (em ordem de data)

  • ATIVOS
    • Disponibilidades
      • Saldo em Caixa - Matriz e Filiais
      • Saldos em Bancários - Por Banco
    • Créditos
      • Cartões de Débito a Receber - Por Bandeira
      • Cartões de Crédito a Receber - Por Bandeira
      • Contas a Receber (por data de vencimento)
      • Duplicatas a Receber
      • Outros Títulos e Valores a Receber
    • Investimentos Temporários
      • Títulos e Valores Mobiliários a Resgatar (por data de vencimento) - Por Instituição Devedora
  • PASSIVOS
    • Contas a Pagar (por data de vencimento)
    • Fornecedores
    • Duplicatas Descontadas
    • Obrigações Trabalhistas e Previdenciárias
    • Obrigações Fiscais e Tributárias
    • Outras Obrigações - Diversas Contas a Pagar
    • Empréstimos a Pagar (por data de vencimento) - Por Bancos
  • Saldo Diário
  • Empréstimos Contratados (por data de crédito previsto) - Por Instituição Financeira
  • Empréstimos a Contratar (se Saldo Diário for negativo)

(...)

Quer ver mais! Assine o Cosif Eletrônico.