início > textos Ano XVIII - 23 de junho de 2017



QR - Mobile Link
PIKETTY E A REFORMA TRIBUTÁRIA IGUALITÁRIA NO BRASIL

A REFORMA TRIBUTÁRIA IGUALITÁRIA NO BRASIL

THOMAS PIKETTY: O CAPITAL NO SÉCULO XXI

São Paulo, 20/03/2015 (Revisada em 08-01-2016)

Referências: Desigualdade Social. Tributação Justa. Progressividade. Imposto de Renda. Imposto sobre Grandes Fortunas. Transparência Internacional.

PIKETTY E A REFORMA TRIBUTÁRIA IGUALITÁRIA NO BRASIL

"Aqueles que possuem muito nunca se esquecem de defender seus interesses. Recusar-se a fazer contas raramente traz benefícios aos mais pobres." (Thomas Piketty, O Capital no Século XXI)

Por Ricardo Lodi Ribeiro - Professor Adjunto de Direito Financeiro da UERJ. Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Direito da UERJ. Ex-Procurador da Fazenda Nacional. Presidente da Sociedade Brasileira de Direito Tributário (SBDT). Advogado e Parecerista. Publicado pela Revista de Finanças Públicas - Tributação e Desenvolvimento - V.3, N.3 (2015). Acesso em 20/03/2015.

Edição do texto original por Américo G Parada Fº - Contador - Coordenador do COSIFE, para adaptação ao padrão de publicação do COSIFE.

SUMÁRIO

  1. Introdução
  2. A escalada da desigualdade no final do século XX
  3. A tributação como mecanismo de combate às desigualdades sociais
  4. A base tributária e a desigualdade
  5. A progressividade dos impostos sobre a renda
  6. A tributação sobre o capital e o imposto sobre grandes fortunas
  7. Globalização, concorrência tributária internacional e transparência fiscal
  8. Conclusões

RESUMO

A publicação da obra “O Capital no Século XXI”, de Thomas Piketty, demonstra que o aumento da desigualdade social, nas últimas décadas, levou ao quadro atual em que os 0,1% mais ricos detenham 20% do patrimônio global; os 1% que estão na parte superior da pirâmide social, perto de 50% e os 10% superiores, entre 80 a 90%.

Para combater essa tendência natural do capitalismo à concentração de riquezas, o autor francês propõe uma série de medidas tributárias como:

O artigo procura analisar as possibilidades de adoção dessas medidas no Brasil, a partir da introdução de uma reforma tributária igualitária, que possa contribuir para a redução da desigualdade social em nosso país.

CONTINUA...