início > cursos Ano XIX - 22 de fevereiro de 2018



QR - Mobile Link
ANÁLISE DA SITUAÇÃO LÍQUIDA PATRIMONIAL E DO CAPITAL DE GIRO

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS = ANÁLISE BALANÇOS

ANÁLISE DA SITUAÇÃO LÍQUIDA PATRIMONIAL, DO CAPITAL DE GIRO E LIMITES DE RISCOS OPERACIONAIS (Revisada em 08-09-2017)

Veja também:

Por Américo G Parada Fº - Contador - Coordenador do COSIFE

SITUAÇÃO LÍQUIDA PATRIMONIAL

Patrimônio Líquido = Capital + Reservas + Lucros ou Prejuízos Acumulados

  + Capital Realizado  
  + Atualização Monetária do Capital Realizado  
  = Capital Corrigido  
  + Reservas de Lucros  
  + Reservas de Capital  
  + Reservas de Reavaliação  
  + Outras Reservas  
  +/- Lucros ou Prejuízos Acumulados  
  = Patrimônio Líquido  
  + Contas de Resultado Credoras  
  - Contas de Resultado Devedoras  
  = Patrimônio Líquido Ajustado I  
  + Ajustes Positivos:  
  Mais Valia de Imóveis de Uso (*)  
  Mais Valia de Imóveis Não de Uso (*)  
  Mais Valia de Veículos (*)  
  - Ajustes Negativos:  
  Diferido  
  Adiantamento Salariais e do 13º salário  
  Despesas Antecipadas  
  Adiantamentos para Despesas  
  Empréstimos e Depósitos Compulsórios  
  Depósitos Judiciais  
  Cauções  
  Estoques de Materiais de Reposição  
  Estoques de material de Expediente  
  - Provisões Não Contabilizadas:  
  Provisão para Oscilação de títulos e Valores Mobiliários  
  Provisão para Perdas  
  Ações nas Esferas Judiciais  
  Ações nas Esferas Administrativas  
  Autos-de-Infração Fiscais e Tributários  
  = Patrimônio Líquido Ajustado II  

(*) O Banco Central do Brasil não aceita a inclusão das mais valias não contabilizadas para efeito de apuração do PLA ou PR, assim como não acima a reavaliação e mais valia de bens móveis.

PATRIMÔNIO DE REFERÊNCIA (PR) - Utilizado para fins de apuração dos limites operacionais das instituições financeiras e demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil. É obtido pelo somatório dos níveis I e II de patrimônio, conforme definido na Resolução nº 2.802, de 21.12.2000

Veja ainda as referências que o BACEN (Banco Central do Brasil) faz relativamente ao PLA - Patrimônio Líquido Ajustado no MNI 2-2-1 e que faz a outros limites, incluindo os de ponderação de Riscos, constantes de gráfico adiante, que estão no MNI - Manual de Normas e Instruções:

APURAÇÃO DO CAPITAL DE GIRO

= Patrimônio Líquido Ajustado II  
- Ativo Permanente  
= Capital de Giro  

É o Patrimônio Líquido Ajustado (PLA) ou Patrimônio de Referência (PR), como denomina o Banco Central do Brasil, menos o Ativo Permanente.

De forma simplória, podemos dizer que:

Capital de Giro = Disponibilidades + Aplicações Financeiras + Estoques + Contas a Receber - Contas a Pagar

Se o resultado for positivo, há Capital de Giro; se for negativo, não há Capital de Giro (há a necessidade de obter empréstimos para que as contas a pagar sejam saldadas em curto prazo).

Caso o Capital de Giro for Negativo, significa que o Passivo Circulante (a dívida) é maior que o Ativo Circulante (os haveres).

Geralmente o capital de giro fica negativo quando há acumulação prejuízos em diversos exercícios fiscais ou quando a empresa está com excesso de imobilizações que estão sendo pagas em prestações a longo prazo. Quando isso ocorre fica difícil conseguir financiamento de capital de giro.

Uma das saídas para essa situação negativa seria a de vender bens Imobilizados já quitados, mediante leaseback (leasing -arrendamento mercantil financeiro). Isto é, vende-se um imóvel para um capitalista que imediatamente o aluga a empresa vendedora. Esse capitalista pode ser uma empresa de arrendamento mercantil ou um Fundo de Pensão (instituição de previdência privada), por exemplo.


(...)

Quer ver mais! Assine o Cosif Eletrônico.